“Se a Ucrânia não resistir, todos os países vizinhos à Rússia correm perigo”, diz Zelensky

24/03/2022


Foto: noticias.uol.com.br

 

Em discurso ao parlamento sueco, nesta quinta-feira, Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, fez uma análise sobre o confronto bélico entre o país que comanda e a Rússia. De acordo com o mandatário, "se o povo ucraniano não resistir agora, todos os países vizinhos da Rússia correrão perigo”. 

 

Como forma de ratificar seu posicionamento, Zelensky, que tem promovido reiterados ataques contra uma suposta política imperialista de Vladimir Putin, afirma que o seu rival pretende expandir ações bélicas por toda a Europa. "Se a Ucrânia não resistir ou se defender... isso significaria que todos os vizinhos da Rússia estariam em perigo a partir de agora. A Rússia entrou em guerra com a Ucrânia, mas eles querem ir ainda mais longe na Europa, querem destruir a liberdade da Europa”, declarou o presidente. 

 

Durante sua exposição aos parlamentares suecos, Zelensky atentou para uma possível estratégia de ataque adotada por Putin em relação ao território do país nórdico. Nesse sentido, o mandatário ucraniano mencionou transmissões de televisão russas em que especialistas discorrem acerca de um ataque a Gotland, ilha sueca que possui uma posição estratégica no meio do Mar Báltico. 

 

Por fim, Zelenski ressaltou que a OTAN e seus membros devem implementar medidas restritivas, sobretudo de ordem econômica, contra a Rússia, cuja finalidade seria impedir o avanço bélico da nação do Leste Europeu. "Que não haja um barril de petróleo russo em seus portos, nem um navio russo. Sua máquina de guerra deve ser privada de seus meios de subsistência", concluiu.