Médicos podem entrar em greve no Rio Grande do Norte

24/03/2022


Foto: Adriano Abreu

 

Os profissionais da rede médica que atuam pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) devem definir nesta quinta-feira (24) se irão paralisar os atendimentos nas unidades hospitalares do Rio Grande do Norte. De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed/RN), Geraldo Ferreira, caso aprovada, a paralisação deverá acontecer nesta sexta (25).

Na terça-feira (22), a categoria decretou estado de greve (situação adotada para alertar sobre a possibilidade de início do movimento), as principais reivindicações feitas pelos médicos é a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) da categoria e uma gratificação de incentivo à qualificação para profissionais que concluíram algum tipo de especialização. A assembleia desta quinta-feira está prevista para às 19h.

Em nota, a Sesap informou que “a respeito da reivindicação sobre a gratificação, a pasta segue a legislação, a qual diz que o pagamento deve ser feito a partir da qualificação superior à exigência do cargo”. 

E ainda acrescentou que, “cerca de 10% do quadro de médicos apresentou documentação relativa e o Sindicato dos Médicos não respondeu às convocações para discutir a elaboração do novo Plano de Cargos Carreiras e Remuneração, reivindicando mudança após a a finalização e aprovação por todas as outras categorias”. 

Sobre o internível, a Sesap explicou que “em negociação com o sindicato foi acertado o reajuste de 2% a partir de abril e um acréscimo de 0,5% a partir de dezembro, levando em conta a paridade entre ativos e inativos”. 

De acordo com a pasta os médicos receberam seguidos reajustes, até 2018, em quatro anos seguidos de aumento, o que não ocorreu com as outras categorias e destacou que a Secretaria está aberta a negociações. “A gestão da Sesap reforça sua disposição em negociar e manter diálogo com a categoria, reforçando a necessidade de manutenção do melhor atendimento à população”.