“Lula contribuiu para liquidar politicamente a ex-presidente Dilma”, afirma Ciro

23/03/2022


Foto: diariodonordeste.verdesmares.com.br

 

Durante uma live em seu canal do Youtube, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) voltou a proferir ataques contra o ex-presidente Lula (PT), um dos seus principais rivais na disputa ao Palácio do Planalto. De acordo com o ex-governador do Ceará, o petista "contribuiu muito” para a destituição de Dilma Rousseff em 2016. 

 

Como justificativa a sua opinião, Ciro Gomes ressaltou que Lula, direta ou indiretamente, incitou diversos políticos a se predisporem a votar a favor do impeachment de Roussef no Congresso Nacional. Ademais, o ex-governador do Ceará salientou que o Instituto Lula é uma “esculhambação grande em torno do nome de Dilma”, o que, segundo ele, fomentou a instabilidade do governo da ex-presidente. 

 

Em relação ao processo que culminou na saída de Dilma, Ciro, que recentemente já havia afirmado que Lula conspirou contra sua aliada, deixou claro que o motivo do impeachment foi fruto de uma “molecagem” contra a gestão petista. “O impeachment não caiu do céu. Eu estava lá. Concordo completamente que pedalada fiscal foi uma molecagem que se inventou contra o governo da Dilma. No entanto, o gabinete do Lula, lá no instituto, é o lugar que mais se falava mal da Dilma. Todo dia”, disse o ex-deputado federal. 

 

No que concerne à provável composição de chapa entre Lula e Geraldo Alckmin (PSB), o pedetista assumiu um posicionamento crítico, na medida em que ambos sempre desenvolveram uma política antagônica. Sobre o possível apoio do PT a Guilherme Boulos no que tange à campanha para a prefeitura de São Paulo em 2024, Ciro opina de forma sucinta: “não vai dar certo”.