Após ter segurado gases, ex-BBB é internada e alerta seguidores: “Não tenham vergonha em soltar"

15/03/2022


Foto: portalpopline.com.br

 

Na última semana, a ex-BBB e cantora Pocah (27) precisou ser internada às pressas após registrar que estava sofrendo de fortes dores abdominais. De acordo com a ex-sister, que também é influenciadora digital, o motivo do desconforto foi revelado através de um diagnóstico inusitado: excesso de gases presos. 

 

Como explicação para o resultado do parecer médico, Pocah explicou que isso se deu por vergonha de expelir as flatulências na frente do noivo, quando ambos estavam juntos no sofá de casa. Em seus stories no Instagram, a cantora contou que havia comido um lanche com amigos e logo depois deitou perto do parceiro com um short jeans, o que pode ter comprimido sua barriga e causado um problema de digestão. 

 

Ainda nas redes sociais, Pocah brincou com o diagnóstico de “peido preso” e alertou as suas fãs, orientando que elas não devem ter pudor de soltar pum perto dos companheiros, uma vez que isso pode comprometer a saúde. "Meninas, não tenham vergonha de peidar na frente do boy, porque vergonha mesmo é não deixar o boy dormir sentindo dor, ir para o hospital com o boy e o laudo ser: Peido preso. A partir de hoje estou liberando geral", escreveu”, 

 

Em resposta à cantora Tainá Costa, que ficou preocupada com a situação da colega, Pocah salientou que imaginou que tivesse com uma doença grave, mas que ficou “aliviada” quando soube do motivo da internação. "Pois é, amiga, achei que estava morrendo com cálculo renal ou hérnia, apendicite, sei lá, e era peido. Que vergonha".

 

O médico Ben-Hur Ferraz Neto, especialista no aparelho digestivo, explicou que a produção excessiva dos gases pode suscitar dores e inchaço na região. “Às vezes, com a produção em excesso de flatulências e a com a distensão do intestino grosso, o paciente pode ter um desconforto muito grande e sentir dores semelhantes a de processos inflamatórios agudos no abdômen, como apendicite ou colecistite", afirma o médico.