Lula sobre aumento no preço da gasolina: "Vamos reformular o papel da Petrobras"

11/03/2022


Foto: gazetadopovo.com.br

 

Durante participação em um evento com mulheres, nesta quinta-feira (10), em São Paulo, o ex-presidente Lula falou sobre o anúncio por parte do governo federal em relação a mais um aumento no preço da gasolina. De acordo com o petista, “se voltar ao poder, o papel da Petrobras passará por uma reformulação”. 

 

Como motivo para a subida de preço dos combustíveis, Lula culpa a operação Lava-Jato, a qual, segundo ele, serviu aos interesses mercantilistas de agentes que queriam destruir a Petrobras. “A Petrobras era exportadora de gasolina. Eles destruíram a Petrobras por conta da Lava-Jato e a Petrobras tem hoje 400 empresas importando gasolina dos Estados Unidos e nós pagando o preço em dólar. Somos autossuficientes com o pré-sal. Qual é a explicação? É a subordinação aos interesses mercantilistas daqueles que destruíram a Petrobras, que venderam os gasodutos, que venderam a BR, que querem privatizar os Correios, o Banco do Brasil, o BNDES, a Eletrobras”, declarou o ex-mandatário.

 

Uma das estratégias para a manutenção da força da estatal seria, conforme palavras de Lula, a defesa por um estado forte, em dissonância às premissas liberais no que tange ao âmbito econômico. “Temos que ter coragem de dizer. Não quero um Estado subalterno, quero um Estado forte para ter poder de decisão”, ressaltou o ex-presidente, que neste ano de 2022 tenta voltar ao comando da nação pela terceira vez. 

 

Ainda antes do evento, o ex-presidente, através de sua conta no Twitter, salientou que a razão pela elevação do valor da gasolina, gás e diesel se deu pela “privatização da BR Distribuidora”, omitindo a atual política de preços adotada pela petrolífera. “Sabe por que a gasolina, o gás e o diesel estão caros? Porque esse Brasil tinha uma grande distribuidora chamada BR que foi privatizada e agora você tem empresas importando gasolina dos Estados Unidos em dólar enquanto temos auto suficiência e produzimos petróleo em reais”, concluiu Lula. 

 

Também presente ao encontro em homenagem às mulheres, Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, assumiu um posicionamento crítico no que concerne à gestão da Petrobras, atacando diretamente à política de “dolarização” da estatal. “É mais uma consequência dessa política de dolarização. Isso é criminoso. Nós nunca tivemos paridade com preço internacional. Eles dolarizaram; colocaram o preço de Amsterdã aqui. É uma loucura isso e quem está ganhando são os acionistas privados. Tem que mudar essa política de paridade de preços, tem que retomar as refinarias e tem que parar de importar gasolina. Temos que retomar a governança da Petrobras”, disparou a petista.