Cesta básica sobe 5,22% em Natal, aponta Diesse

10/03/2022


Foto: Reprodução
A capital potiguar tem hoje a quinta cesta básica mais barata entre as 17 capitais pesquisadas em fevereiro, segundo levantamento do  Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no entanto, o custo da cesta básica de alimentos em Natal aumentou 5,22% em 2022.
 
O levantamento destaca ainda que a cesta mais cara é a de São Paulo, que custa R$ 715,65, seguida pelas de Florianópolis (R$ 707,56), do Rio de Janeiro (R$ 697,37) e de Porto Alegre (R$ 695,91).
 
Aracaju tem a cesta mais barata do país, estimada em R$ 516,82, após a elevação de 1,77% em fevereiro. No Recife, a cesta teve aumento de 1,12% e foi a segunda mais barata (R$ 549,20). 
 
Em 12 meses, comparando fevereiro com o mesmo mês de 2021, as maiores altas ocorreram em Campo Grande (23%), Natal (19,9%) e Recife (16,9%).
Entre os itens que puxaram as altas em fevereiro está o feijão, cujo preço subiu em todas as capitais. Em Belo Horizonte, o feijão carioquinha chegou a subir 10,14%. O feijão preto teve elevação de 1,81% em Natal. 
 
O quilo do café subiu em 16 capitais, tendo queda apenas em São Paulo, onde o preço caiu 3,86%. As maiores altas foram em Goiânia (7,77%), Vitória (5,38%), Aracaju (5,02%) e Brasília (4,99%).
 
O óleo de soja aumentou em 15 capitais, sendo a maior alta em Curitiba (2,98%). Em Fortaleza e João Pessoa o produto teve queda de 0,86% e 0,42% respectivamente.