“A Rússia não é Putin”, afirma líder da oposição no país

02/03/2022


Foto: keralakaumudi.com

 

Por meio das redes sociais, Alexei Navalny, líder da oposição ao atual governo russo, fez um apelo à população para ir às ruas e protestar contra a invasão das tropas do país ao território ucraniano. De acordo com Navalny, a Rússia não se resume a Vladimir Putin e os cidadãos não devem aceitar a guerra em silêncio. 

 

Nas postagens, Alexei Navalny classifica o atual mandatário russo como um “czar insano”, em referência aos antigos monarcas que mandavam no país até a Revolução de 1917. Nesta quarta, com uma semana da ofensiva Russa contra a Ucrânia, foram registrados pelo menos 21 mortos em Kharkiv, segunda maior cidade ucraniana. 

 

“Vamos pelo menos não nos tornar uma nação de pessoas silenciosas e assustadas. De covardes que fingem não notar a guerra agressiva contra a Ucrânia desencadeada por nosso czar obviamente insano”, ressaltou Navalny.

 

Ainda na publicação, como forma de convencer os compatriotas a contestarem as ações do governo Putin, o líder da oposição remonta a uma suposta era de luta pela paz da União Soviética. "Já estou na prisão, então acho que posso convocar os protestos. Tudo tem um preço e devemos pagar esse preço. Eu nasci na União Soviética e a frase principal de lá —da minha infância —era lutar pela paz. Então apelo a todos para irem às ruas e lutarem pela paz”, disse Navalny.

 

Conforme os números apresentados pela ONG de monitoramento de violência OVD-Info, mais de 5.100 pessoas foram presas na Rússia por se colocarem em oposição contra a invasão à Ucrânia. No último domingo (27), quase 2 mil pessoas foram detidas. Na Rússia, os protestos só podem ocorrer se forem autorizados pela prefeitura de cada cidade.