Polícia russa prende mais de 1.500 pessoas em protesto contra guerra

25/02/2022


Foto: Alexander NEMENOV / AFP

 

A polícia da Rússia prendeu, nesta quinta-feira (24), mais de 1.500 russos que protestaram contra a operação militar das tropas russas na Ucrânia. As autoridades ameaçaram bloquear reportagens da mídia que contenham o que Moscou descreveu como “informação falsa”. 
 
Ao menos 44 cidades registraram manifestações contra a ofensiva russa contra o território ucraniano. O Alto Comissariado da ONU (Organização das Nações Unidos) para os Direitos Humanos pediu a libertação daqueles que ainda estão presos.
As demonstrações de oposição à guerra estão se tornando frequentes na Rússia. 
 
O posicionamento vai desde celebridades russas até pessoas comuns, que postaram uma foto em branco e preta no Instagram para expressar oposição. 
 
O regulador de telecomunicações da Rússia alertou as organizações de mídia na quinta-feira para não divulgar o que descreveu como “informações falsas” sobre a enorme operação militar de Moscou contra a Ucrânia e ameaçou bloquear conteúdo ofensivo. Em comunicado, o titular afirmou que considera as informações de fontes oficiais russas confiáveis.