Natal passa a ter agendamento para o CadÚnico feito exclusivamente pela internet 

10/02/2022


Foto: Reprodução

Com o objetivo de desafogar as filas que vêm se formando nos últimos meses nas unidades e nos Centros de Referência da Assistência Social de Natal, a secretaria a Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas) adotou a estratégia onde o agendamento do CadÚnico passa a ser feito apenas de forma virtual na capital potiguar, através do aplicativo Natal Digital. Caso o usuário não tenha acesso à tecnologia, ele deve se encaminhar até uma das unidades de atendimento para ser auxiliado e assim ter acesso ao aplicativo.

Após baixar o app, disponível no Google Play e Apple Store, o usuário deve clicar no ícone “Serviços” e depois clicar em “Cadastro Único” e seguir o passo a passo preenchendo os campos necessários para o atendimento.

Já os números de WhatsApp ficarão disponíveis para a população esclarecer dúvidas em geral sobre o CadÚnico. Os telefones são 3232.9248 Ribeira e 3232.4385 Igapó. O atendimento acontece no mesmo horário de funcionamento, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e somente através de mensagem de texto, não sendo possível áudios e ligações. Outra estratégia adotada para ter início no mês de março deste ano, é o escalonamento dos novos beneficiários para a atualização cadastral, o atendimento será de acordo com o último número de identificação Social – NIS e a data limite de atualização cadastral dos usuários. Já para as novas inclusões poderão ser feitas em qualquer mês até o final do ano, dependendo da disponibilidade de vagas ofertadas pela secretaria.

O Cadastro Único (CadÚnico) reúne informações sobre as famílias de baixa renda. O registro mostra onde estão essas famílias, quem faz parte delas, qual a situação social e de renda. Com base no CadÚnico, o governo federal, estados e prefeituras podem planejar e incluir as pessoas em situação de vulnerabilidade nos programas sociais. Atualmente, Natal tem cerca de 100 mil famílias inseridas no Cadastro Único e 62 mil famílias beneficiárias do Programa Auxílio Brasil.