Neste fim de semana, mais de 700 pessoas foram vacinadas no RN com a 1ª dose da vacina

24/01/2022


Foto: Leonardo Duarte

 

Na manhã desta segunda-feira (24), em entrevista à rádio Jovem Pan News Natal, o secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, afirmou que a exigência do passaporte vacinal se mostra como fator determinante no aumento da demanda nos postos de vacinação. “Isso foi constatado no fim de semana, quando mais de 700 pessoas tomaram a D1”, destacou o secretário. Cipriano afirmou que a medida do governo pretende incentivar cidadãos a respeito da regularização da situação vacinal.

“Avaliamos como positivo porque a população está reconhecendo que é fundamental vacinar para poder ter vida social, porque as pessoas não podem alegar o seu direito individual de escolher não se vacinar e sair contaminando os outros. E onde está o direito dos outros?”, argumentou o secretário.

Cipriano ressaltou que as vacinas contra a Covid não evitam a possibilidade de infecção nem de transmissão, mas que reduz. Além disso, destacou que o esquema vacinal em dia protege as pessoas de internações, casos graves e até mortes.

“A variante nova [Ômicron] traz um potencial de transmissibilidade muito maior. Por isso que não é suficiente o passaporte. O passaporte foi uma das medidas. As outras a gente já sabe quais são: usar máscara, manter distanciamento físico entre as pessoas e evitar aglomerações”, afirmou o secretário.

A Secretaria de Saúde (Sesap) recomendou que os municípios adotem medidas mais “drásticas”, com o objetivo de evitar a realização de eventos que causam aglomeração de pessoas. Segundo Cipriano, não houve pacto oficial do governo com os municípios neste sentido.