IFRN adia retorno presencial devido às síndromes gripais e Covid-19

10/01/2022


Foto: Reprodução

 

O IFRN divulgou uma portaria em que suspende o início das atividades presenciais no instituto previsto para esta segunda-feira (10). Baseada nas recomendações do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do Instituto, a medida faz referência direta à Resolução nº 72/2021, do Conselho Superior do IFRN, e à fase 3.2 na Resolução 73/2021. As resoluções são voltadas aos servidores e ao retorno às aulas, respectivamente. O texto define o prazo de 15 dias de suspensão da etapa, sugerindo a reavaliação do cenário epidemiológico até o dia 20/1/2022. A portaria foi emitida pela reitora em exercicio do IFRN, professora Antônia Silva. 

A recomendação do Comitê cita a observância ao cenário epidemiológico do estado, com o crescimento no número de casos de covid-19 nos últimos dias e o recente surto de influenza H3N2, “doença com alto impacto de contaminação, que tem causado a sobrecarga dos sistemas de saúde do Estado nos últimos dias” para sugerir a suspensão do avanço.

Assim, o retorno da totalidade do trabalho presencial, previsto na fase 4 da Resolução 72/2021, agendado para esta segunda-feira (10), não vai acontecer. No Ensino, cuja resolução tem como anexo as Diretrizes Pedagógicas onde se lê que “haverá simultaneidade entre aula presencial e remota para uma mesma turma” a partir da fase 3.2 o retorno também não avança.