Sistema férreo de Natal passa por expansão e integra Região Metropolitana

02/12/2021


Foto: Adriano Abreu

 

 

Nesta quarta-feira (1), a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) recebeu nove composições que farão parte do sistema férreo de Natal. Além disso, a CBTU aguarda outros sete trens até o fim deste ano. Após a ampliação, a capital potiguar passará a ter o maior sistema de trens urbanos operado pela CBTU no Brasil.

 
As novas composições serão utilizadas para auxiliar o trecho entre Natal e a cidade de Extremoz, nomeada como Linha Norte. Os outros sete trens foram doados pelo Metrô de Fortaleza (Metrofor), por meio de articulação entre Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), CBTU e a companhia da capital cearense.
 
Além disso, Natal passa por implantação de outras linhas férreas: Branca e Roxa. Com esse investimento, a via férrea passará por uma extensão de 28km e construção de sete estações na região metropolitana: duas em Parnamirim, uma em São José de Mipibu, uma em Nísia Floresta e três em são Gonçalo do Amarante.
A expectativa é que, quando finalizadas, o transporte beneficie cerca de 9 mil usuários diariamente.
 
Após a conclusão do projeto de expansão, anunciado pelo Ministério de Desenvolvimento Regional, esperasse que São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu e Nísia Floresta se integrem ao sistema de trens de Natal. Atualmente, apenas Parnamirim, Extremoz, Ceará-Mirim são contempladas com o meio de transporte.
 
O sistema terá a adição da Linha Branca, expandindo assim o Ramal Sul, chegando a São José de Mipibu e Nísia Floresta. Já a Linha Roxa vai aumentar o alcance do Ramal Norte, com maior penetração nos municípios de Extremoz e São Gonçalo do Amarante. 
 
As obras da Linha Branca começaram em fevereiro deste ano. Estão sendo construídos 23,4 quilômetros de ferrovia e quatro novas estações (Boa Esperança, Cajupiranga, São José de Mipibu e Nísia Floresta).
 
Em relação a Linha Roxa, as obras foram iniciadas no início deste mês. Com isso serão acrescentados 4,2 quilômetros de ferrovia, além de três novas estações (BR-101 Norte, Guararapes e Vicunha).
 
Com essa modificação, a via férrea total passará dos atuais 56,2 quilômetros para 84 quilômetros ao fim da obra e o número de trens passará de cinco para sete. 
 
Após a ampliação, a capital passará a ter o maior sistema de trens urbanos operado pela CBTU no Brasil. A companhia também atua em Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB), Maceió (AL) e Recife (PE).