Macaíba: 144 anos de Emancipação ou 166 anos de fundação?

28/10/2021

Por: RÔMULO ESTÂNRLEY
 
Qual a verdadeira idade do município de Macaíba? Esta é uma questão que vem sem sendo feita há algum tempo na terra de Augusto Severo, Auta de Souza, Alberto Maranhão e outros vultos do passado.
 
O tema vem rendendo debates no meio intelectual macaibense. Uns defendem que a vida em comunidade na localidade surgiu, de fato, em 1855 e não 1877, pois este último ano é celebrada a Emancipação Política da cidade. Para entender melhor a polêmica, se faz necessário conhecer um pouco da história de Macaíba. Para isso, temos que remontar a fatos ocorridos externamente em meados do século XIX, quando eclodiu uma guerra civil nos Estados Unidos da América que marcou para sempre a história daquele país e, por que não, do mundo.
 
Foi esse conflito, por incrível que pareça, que impulsionou o surgimento do povoado de Macaíba, naquele período. Pois é, parece difícil acreditar, mas a Guerra de Secessão (1861-1865), o histórico conflito entre o Sul e o Norte dos EUA, foi um fator externo que refletiu diretamente na economia local. 
 
Essa guerra foi motivada pela divergência que havia entre os dois grupos a respeito da ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA e da extensão dos novos territórios que estavam sendo ocupados no oeste.
 
A guerra civil prejudicou as remessas de algodão para a Inglaterra, que não vendo outra alternativa, recorreu ao algodão brasileiro, de boa qualidade, principalmente os das províncias nordestinas. No RN, o Seridó se destacou como uma das regiões mais produtivas. Mas, aí vem a questão: como fazer para exportá-lo para a Inglaterra?
É aí que entra Macaíba na história! Com o seu outrora importante Rio Jundiaí, que era o único meio naquela época de se chegar até a capital Natal, as mercadorias e produtos advindos do interior do Estado passaram a utilizar a sua rota.
 
E foi justamente o potencial da área macaibense que chamou a atenção do comerciante paraibano FABRÍCIO GOMES PEDROZA (1809-1872), que se estabeleceu na área conhecida por sítio Coité. 
 
No dia do seu aniversário, em 26 de outubro de 1855, Fabrício Pedroza reuniu seus familiares e amigos e, supostamente diante da admiração que tinha pela palmeira macaíba, batizou o nome daquela comunidade que surgia de... MACAÍBA!!! 
 
Assim, conforme pesquisa desenvolvida pelo historiador Anderson Tavares, Coité refere-se tão somente ao sítio que pertencia ao sargento-mor Manoel Teixeira Casado; e que depois passou para a posse do capitão de milícias Francisco Pedro Bandeira de Melo. É bom ressaltar que, até então, não havia perspectivas nenhuma de se formar ao menos um povoado. Isso só ocorreu quando Fabrício Pedroza e outras pessoas se estabeleceram no espaço. 
 
Em suma, Macaíba surgiu, de fato, em 1855 e não 1877. Portanto, são 166 anos de muita história! 
 
Esse debate é importante para a cidade, até como forma de se aprofundar e conhecer a história local, refletindo sobre o passado para se projetar para o futuro! 
Parabéns, Macaíba!