Conectando saber na classe hospitalar com os gêneros textuais

21/10/2021

Por: Sandra Fernandes da Costa

 

O filósofo russo Bakhtin (1895) nos diz que os gêneros textuais têm a função social de comunicar, pois tratam-se da relação do homem com a linguagem, ao longo da história. Os gêneros textuais são classificados conforme as características comuns que os textos apresentam, em relação à linguagem e ao conteúdo. Existem muitos gêneros textuais, os quais promovem uma interação entre os interlocutores (emissor e receptor) de determinado discurso. Sendo assim, do bilhete à poesia, a estabilidade de cada gênero se manifesta por suas características comuns.
 
Em virtude da tamanha importância dos gêneros literários e textuais para as nossas vidas, eles foram escolhidos como temática a ser trabalhada no ano letivo de 2021, nas classes hospitalar e domiciliar, para alunos com câncer, assistidos pela Casa Durval Paiva. Por considerarmos sua relevância para a compreensão cultural e importância da língua para as relações humanas, de pacientes hospitalizados.
 
Partindo da premissa de considerar, principalmente, os prejuízos de aprendizagem, comum aos estudantes de diferentes níveis escolares, inseridos no contexto de classe hospitalar e agravados, durante a pandemia da Covid-19, pensou-se com essa proposta, contemplar os gêneros digitais, levando em consideração o novo cenário educacional, voltado para as aulas remotas.
 
Assim, é possível estabelecer uma relação entre a linguagem formal e informal, por meio dos gêneros de linguagem escritas e textos, direcionados às mídias digitais, produzidos para serem lidos em dispositivos eletrônicos como: blogs, redes sociais e ou e-mails. O principal objetivo é fazer com que os aprendentes, mesmo hospitalizados, sejam capazes de identificar e interpretar corretamente as mensagens transmitidas ou recebidas, além de se comunicarem com adequação em diferentes meios de comunicação.
 
Portanto, compreender que os gêneros textuais, apresentados em diversos estilos e conteúdos, contribuem de forma relevante no processo de produção textual, pois possibilitam a comunicação entre pessoas, de forma variável, e aprimoram a comunicação oral e escrita. Bem como, a expressão e compreensão, ligadas ao pensamento crítico do aluno/paciente de classe hospitalar, nesse novo cenário educacional, onde professores e alunos estão conectados por salas de aulas virtuais.