Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, faz gestos obscenos para manifestantes em Nova York

21/09/2021

Por: Luan Figueredo
Foto: Reprodução

 

Em Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU, a comitiva do presidente Bolsonaro foi recebida com protestos. De dentro do micro-ônibus, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, levantou-se do banco e apontou o dedo para os manifestantes. 

 

Em outra ocasião, a comitiva do presidente também foi alvo de protestos. Durante um jantar na casa do embaixador brasileiro na ONU, Bolsonaro sorriu em desdenho para os manifestantes. Durante todo o dia, um caminhão com a imagem do presidente com os dizeres "Perdedor. Péssimo. Mentiroso.” 

 

Em encontro com o presidente, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, recomendou o uso da vacina Oxford/AstraZeneca, desenvolvida em parceria com o Instituto Fio Cruz. Quando questionado sobre a imunização, Bolsonaro sorriu e fez gesto negando que havia se vacinado. 

 

Dentro dos os líderes do G20, Bolsonaro é o único que não tomou vacina contra a Covid-19. Vale lembrar que a cidade de Nova York exige a comprovação da imunização para circular em espaços públicos fechados. Porém, por tratar-se de um território internacional, a ONU decidiu que adotaria uma exceção diplomática para não cobrar o “passaporte”.