Fernando Freitas e Edilza Faustino debatem: Violência contra polícia na pandemia

28/04/2021

Por: Jessyanne Bezerra

 

No Debate Potiguar Notícias, o auditor fiscal, Fernando Freitas, a presidente do SINPOL-RN, Edilza Faustino, e o presidente do ADURN, professor Wellington Duarte, para discutir o tema: "Com a 2° onda da COVID-19 veio também o aumento da violência e insegurança. O que fazer?". A mediação é feita pelo jornalista Pinto Júnior.

Segundo dados da Universidade de São Paulo (USP), o país registrou alta de 5% nos assassinatos em 2020, na comparação com 2019, após dois anos seguidos de queda. “A partir de 2020, com a pandemia, com a crise sanitária e com o advento do aprofundamento da crise econômica e social, nós estamos vendo que esses índices de violência letal e intencional tem aumentado consideravelmente. Em 2021, já estamos caminhando para a situação de ultrapassar todos os índices do primeiro semestre de 2020”, afirmou o audito fiscal, Fernando Freitas.

Os casos de policiais que morreram em serviço ou fora dele apresentaram alta nos primeiros seis meses do ano passado. Foram 103 policiais mortos, contra 83 em 2019 – um aumento de 24%. Também no primeiro semestre de 2020 foram registradas mortes de 3.150 pessoas por policiais no Brasil. O número é 7% mais alto que o registrado no mesmo período de 2019. “O SINPOL-RN já vem preocupado com essa situação de crimes cometidos contra operadores de segurança, desde 2017 estamos preocupados com esse tema porque esses números vêm crescendo desde 2016 e são números alarmantes de crimes contra policiais, principalmente de crimes letais”, declarou Edilza Faustino.

Em 2020, segundo dados do índice nacional de homicídios criado pelo G1, o Rio Grande do Norte registrou um aumento de 37,6% no número de assassinatos em abril deste ano em comparação ao mesmo mês de 2019. “Há uma preocupação muito grande em relação a essa violência letal contra os policiais no Rio Grande do Norte. Mas essa situação, na realidade, está dentro de um contexto do aumento da violência letal e intencional na região metropolitana de Natal de 2019 pra atualidade”, afirmou Fernando Freitas

Para saber mais, assista o debate na íntegra: https://youtu.be/pN23ezR7w60