"Falta reconhecimento à classe de policiais", afirma Edilza Faustino

21/04/2021

Por: Redação PN

 

 

         Nesta quarta-feira, no jornal Potiguar Notícias - Primeira Edição, o jornalista Otávio Albuquerque entrevistou Edilza Faustino, presidente do SINPOL (Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança do Rio Grande do Norte), que falou sobre o processo de vacinação da categoria, além das medidas restritivas aplicadas pelo governo do estado e o papel do policial junto à sociedade.

         Segundo a presidente, embora a categoria tenha conseguido uma grande vitória, que foi a inserção dos policiais entre os grupos prioritários no sistema de vacinação contra a covid-19, o processo acontece de forma lenta. Para ela, se compararmos com outros estados da federação, todos os operadores de segurança já foram vacinados; aqui no RN, apenas aqueles que trabalham em plantões foram os que receberam a vacina.

          Em relação às medidas restritivas do governo, a sindicalista analisa: "esses decretos são absolutamente necessários, uma vez que, pelo fato do isolamento suscitar uma ansiedade por parte das pessoas, a conscientização em massa se torna uma tarefa quase impossível. Em outras palavras, sem o caráter impositivo dessas determinações do estado, o relaxamento por parte da população seria algo natural".

         No que concerne a uma possível perda de respeito da sociedade acerca do papel do policial, Edilza Faustino ressalta: "a sociedade precisa ver o policial como uma pessoa que também merece cuidado. Nesse sentido, nossa classe precisa ter mais reconhecimento, respeito e entendimento, por parte da população, do quão importante é a instituição da polícia para a harmonia social.

 

Para assistir á entrevista, acesse o link: https://youtu.be/J1JFcN-eoU0