"As disparidades econômicas no país são notórias", diz presidente do SINDIFERN

08/04/2021

Por: Redação PN

 

 

         Nesta quinta-feira, no jornal Potiguar Notícias - Primeira Edição, o jornalista Otávio Albuquerque entrevistou Roberto Fontes, presidente do SINDIFERN (Sindicato dos Auditores Fiscais do Rio Grande do Norte), que falou sobre a proposta de reforma tributária 'solidária', além da possibilidade de uma inserção da educação fiscal no currículo escolar e do processo eleitoral do sindicato, que acontecerá no próximo dia 16 de abril.

         Segundo o presidente, a proposição da reforma solidária tem o objetivo de rezuzir a carga tributária sobre o consumo e o aumento dessa tributação sobre a propriedade e a renda. Para ele, a "carga tributária recessiva", a qual estabelece que todos os cidadãos possuem a mesma capacidade econômica, é um equívoco e precisa ser corrigido, uma vez que as disparidades financeiras entre os brasileiros são notórias.

         Em relação às particularidades do processo eleitoral do sindicato, o gestor explica: "nosso estatuto, aprovado no ano de 2013, previa apenas eleições presenciais e o pleito para o mês de março. No entanto, devido à crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus, obrigou o governo do estado a estabelecer decretos que interrompem quaisquer funções consideradas não essenciais, o que comprometeu o nosso calendário eleitoral".

         No que se refere à proposta de educação fiscal no currículo escolar, Roberto Fontes salienta: "nós lutamos por isso há bastante tempo, na verdade. Inclusive, a Secretaria de Educação tem um setor específico para a educação fiscal. Eu confesso que ensinar aos adultos sobre suas obrigações no pagamento de impostos é muito difícil; mas, quando dizemos aos nossos filhos o motivo da contribuição e para que serve o dinheiro, estamos formando uma geração mais consciente sobre a importânica do tributo", finaliza.

 

Para asistir à entrevista, acesse o link: https://youtu.be/LDUIsZUIUXA