Prefeitura de Parnamirim "persegue" profissionais da saúde em plena pandemia

25/01/2021

Por: Jessyanne Bezerra

 

 

Em entrevista concedida para o jornalista Pinto Jr. no programa Jornal Potiguar Notícias, a enfermeira e diretora do Sindisaúde/RN, Thelma Ribeiro, para discutir temas referentes ao preocupante cenário atual e descaso dos governantes com os profissionais da saúde que estão na linha de frente.

Comentando a respeito do atual cenário da saúde pública, a diretora do Sindisaúde/RN declarou “temos acompanhado como a pandemia tem sido avassaladora em estados como o Amazonas, Roraima e aqui tem sido não muito diferente. Nós temos leitos de UTI super lotados, cedemos alguns para esses estados mas a pandemia ainda não acabou”. E relembrou “apesar da flexibilização do governo desde o inicio da pandemia, nós temos pessoas e profissionais da saúde morrendo todo dia”. E alertou para a situação de Parnamirim: “as vacinas estão sendo racionadas e muitos trabalhadores da saúde estão sendo privados nesse primeiro momento”.

Em relação a situação de Parnamirim com a pandemia, Thelma Ribeiro, que trabalha no Hospital Regional Dr. Deoclécio Marques, declarou “a prefeitura de Parnamirim tem sido negligente, porque no período da pandemia, nós (do Sindisáude) como entidade tivemos que chegar junto aos trabalhadores e fizemos movimentos para requerer itens básicos para uma pandemia como os EPI’s que ainda hoje são insuficientes nas unidades de trabalho” e complementou “a prefeitura fornece EPI’s hoje mas não é um EPI de qualidade e necessário para essa situação de pandemia. Tivemos que entrar com ações judiciais obrigando e responsabilizando a prefeitura por um dever e obrigação que é deles”.

Continuando sobre o tema relacionado a Parnamirim, o atual prefeito Rosano Taveira, que recentemente testou positivo para covid-19, adotou medidas que afetou e afeta diretamente os profissionais da saúde que estão na linha de frente. “O pagamento da gratificação do covid foi retirado pelo desde dezembro sem a pandemia ter passado e não teve justificativa. Parnamirim não sei por que expressa que a pandemia acabou” afirma Thelma Ribeiro e adicionou “apesar do prefeito reconhecer que a pandemia acabou e tira a gratificação, mas ele não retomado as férias e a licença-prêmio dos trabalhadores.

Parnamirim é o terceiro município mais rico do Rio Grande do Norte e recebe verba do governo federal para lidar com a pandemia, sobre isso a enfermeira Thelma Ribeiro declarou “esse dinheiro chega de maneira insuficiente, não está atendendo a necessidade. Na realidade, estamos na tentativa de dialogo com o prefeito e buscando dele, além dos direitos dos trabalhadores que sempre são negligenciados, também o direito da população. Porque quando o trabalhador tem seu direito garantido, a população também é a grande beneficiada”.

Com relação aos cortes nos direitos trabalhistas feitos pela prefeitura de Parnamirim que os profissionais da saúde que estão na linha de frente do enfrentamento da pandemia, a diretora do Sindisaúde/RN declarou “a gestão sempre foi muito endurecida e nunca teve essa flexibilização” e complementou “a nossa pauta é bem conhecida, viemos buscar o enquadramento dos trabalhadores e temos servidores que a um ano da efetivação, não tem os seus direitos garantidos como insalubridade”. 

Por fim, Thelma Ribeiro deixa claro “os servidores eram tratados de uma forma muito dura e a entidade mais endurecida ainda, eles não nos recebiam. E nisso vem os assédios e abusos. Quando um trabalhador na sua unidade de trabalho vai solicitar os seus direitos, o primeiro assédio que ele sofre é que ele vai ser devolvido para a secretária. Além disso, tem o endurecimento nas escalas, a vigilância mais endurecida e os trabalhadores sofrem perseguição por parte da direção que são tudo cargos comissionados”.

Para saber mais assista a entrevista na íntegra: https://youtu.be/TDN0iDXTdvI