Em tempos de distanciamento social, Sebrae/RN virtualiza seus eventos

23/06/2020


Foto: Agência Sebrae / David Gois confirma que a virtualização dos eventos traz resultados positivos
 
O avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e a instauração de regras para distanciamento social trouxeram junto um desafio para empresas e instituições que tinham na agenda eventos importantes agendados para este ano. A alternativa foi levar para o meio digital o que estava programado e também as novas iniciativas, uma forma de não anular a programação e aquecer um dos segmentos mais atingidos com reflexos do combate à Covid-19. Levantamento do Sebrae comprova que a pandemia afetou 98% desse setor.
 
O meio digital se apresentou como a saída mais viável para manter a programação sem desrespeitar os decretos governamentais que proíbem aglomerações e impõem o afastamento social. Prova disso foram as rodadas virtuais promovidas pelo Sebrae em meio à pandemia. Nos últimos três meses, foram promovidas três rodadas de negócios e três rodadas de crédito, que ocorreram via plataformas digitais e salas de reuniões remotas.
 
“Há algumas limitações nesse formato em comparação com os eventos presenciais. Contudo, levar as rodadas para o meio virtual foi positivo diante do contexto de isolamento social. Tivemos resultados bem relevantes, frutos dessa aproximação, tanto nos encontros virtuais comerciais, quanto nos de crédito”, assegura o gerente da Unidade de Inovação e Negócios do Sebrae-RN, David Góis.
 
O próximo evento da pauta que entram para a internet é a Exposição Agropecuária Virtual do Rio Grande do Norte, que será realizada em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), e Sistema Faern. O evento será realizado de 4 a 12 de julho próximo e visa criar um ambiente propício à geração de negócios no setor agropecuário, mesmo com a vigência das medidas de distanciamento físico devido à pandemia.
 
O evento terá palestras que serão transmitidas pelas redes sociais das três instituições envolvidas, mas o desafio é a comercialização de animais, que deverá ocorrer toda pela internet. A compra e venda de rebanhos e implementos agrícolas se darão pela plataforma Agrobatida. O cadastro é rápido, simples e totalmente gratuito. Basta instalar a plataforma do Agrobatida (http://onelink.to/34zswj) no smartphone. O aplicativo está disponível nas lojas da App Store ou Google Play.
 
As inscrições para a comercialização dos produtos e animais encerrariam no ultimo sábado (20), mas foram prorrogadas até o dia 26 deste mês.  Para comprar na Expo Virtual é só fazer o cadastro, escolher o produto e fazer a oferta. Já para vender é preciso entrar em contato com a equipe do Agrobatida, através do e-mail: contato@agrobatida.com.br ou pelo telefone: (81) 98958.1894, preencher a ficha de inscrição dos lotes e enviar o material de foto e filmagem do produto, até o dia 26 deste mês.
 
Dados do segmento
 
O II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil – 2013, realizado pelo Sebrae, revelou que o setor de Eventos representava 4,32% do PIB. O segmento é responsável por 7,5 milhões de empregos diretos, indiretos e terceirizados na economia nacional e contribui com R$ 48,69 bilhões de impostos. A participação dos pequenos negócios no setor de eventos somam 297.565 empresas, entre microempreendedores individuais, microempresas e empresas.
 
Segundo o levantamento do Sebrae, que ouviu 2.702 empresas, 98% delas foram impactadas pela pandemia do coronavírus – com uma média de 12 eventos cancelados por empresa. Mesmo diante desse cenário, 51% das empresas optaram pelo trabalho online e 33% deram férias aos trabalhadores, enquanto 43% dispensaram funcionários. De acordo com os entrevistados, 64% não pretendem fazer dispensas nos próximos três meses.