Ações chinesas caem com atividade industrial fraca

23/09/2015


Foto: Reuters
As ações chinesas caíram nesta quarta-feira, 23, pressionadas pelas quedas nos mercados globais e pela fraca atividade industrial doméstica, o que levantou temores de uma desaceleração acentuada da economia.
 
O índice CSI300 das maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 2,28%, para 3.263 pontos, enquanto o índice de Xangai teve baixa de 2,16%, para 3.116 pontos.
 
O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar da indústria da China para setembro encolheu inesperadamente pelo sétimo mês consecutivo, a 47 pontos, e atingiu o nível mais baixo em seis anos e meio.
 
Com isso, o PMI se situa abaixo do nível de 50, que separa a contração da expansão, assim como ocorreu nos meses de agosto (47,3) e de julho (47,8). O PMI oficial da China é um indicador elaborado mensalmente a partir de pesquisas realizadas com cerca de 3 mil empresas de diferentes tamanhos.
 
Sinais de desaceleração
 
Nos últimos meses, o índice refletiu as mudanças estruturais que a segunda maior economia mundial está vivendo, com menor peso da indústria e uma crescente importância do setor de serviços.
 
O Produto Interno Bruto (PIB) do gigante asiático cresceu 7% (estimativa anual) no segundo trimestre do ano, o mesmo índice do primeiro e o menor ritmo em um trimestre desde 2009.
 
O governo chinês garante que cumprirá sua meta de crescer 7% em 2015. No entanto, algumas entidades, como o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD), não acreditam que o país alcançará esse índice e registrará uma expansão do PIB de 6,8%.
 
 

Fonte: Reuters