Parnamirim recebe prêmio nacional por destaque na Habitação

18/09/2015


Foto: Assessoria
Parnamirim é a melhor cidade do Brasil no quesito Habitação entre as cidades de grande porte. O anúncio foi feito pela Revista Isto É na noite desta quinta-feira, em São Paulo.  A afirmação é resultado de um estudo feito pela tradicional agência classificadora de risco de crédito Austin Ratings, juntamente com a Revista IstoÉ e a Editora Três, que analisou 5.565 municípios brasileiros para chegar a um ranking das Melhores Cidades do Brasil. Ao todo, foram entregues 84 prêmios.
 
O evento contou com a presença de autoridades como o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, além de representantes de municípios de todas as regiões do País, como São Paulo, Manaus e Curitiba. O prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, acompanhado do secretário Chefe do Gabinete Civil, Márcio Cezar, e do secretário de Obras, Naur Ferreira, representou a cidade na solenidade que aconteceu no Espaço Torres, na capital paulista. "É uma honra representar a minha cidade em um evento deste porte. Ficamos em primeiro lugar no quesito habitação. Isso significa que Parnamirim está entre as melhores do país", afirmou o prefeito durante o evento.
 
Para desenvolver o ranking, foi utilizado pela primeira vez o Índice de Inclusão Social e Digital (IISD), criado pela Austin, responsável pela compilação e análise dos dados. O estudo reúne mais de 500 indicadores de diferentes fontes para mapear onde estão as melhores práticas no país. "Ninguém ainda havia sido ousado o bastante para desenvolver um método que avaliasse a gestão fiscal, os resultados econômicos e sociais, bem como o desenvolvimento da mobilidade digital", explica Alex Agostini, economista-chefe da Austin Ratings.
 
Os critérios para elaboração do ranking foram quatro: Indicadores Sociais (demografia, habitação, qualidade de vida, saúde, risco juvenil, vulnerabilidade, educação), Indicadores Fiscais (receita total, receita tributária, despesa total, resultado primário, autonomia fiscal, despesas com pessoal e encargos sociais), Indicadores Econômicos (PIB municipal, PIB per capita, carga tributária, Comércio Exterior, Frota de veículos, população economicamente ativa e rendimento médio) e Indicadores Digitais (domicílios com computadores, domicílios com computadores e acesso à internet e domicílios com telefones móveis).