Natal vive momentos de tensão com insegurança

17/03/2015

Por: Antonio Antunes
Foto: Divulgação/Internet

Desordem e insegurança são as palavras que refletem o cenário da capital potiguar desde o inicio da noite desta segunda-feira (16). Incêndio em coletivos, arrastões de assaltos nas paradas de ônibus e supostas fugas de presos nos principais presídios da capital são as noticias que circulam nas redes sociais e em grupos do whatsapp.

Até o que onde foi divulgado, o motivo do motim seria o pedido de exoneração da diretora do presidio de Alcaçuz, Dinora Simas. Junto a isso, circula nas redes sociais e no whatsapp, que os presos dominam as celas e pavilhões de pelo menos quatro unidades prisionais do estado (Alcaçuz, penitenciária estadual de Parnamirim, CDP da Ribeira e Cadeia Pública de Natal), mas essa informação não foi confirmada pela polícia.

Além disso, ônibus foram incendiados na Avenida Hermes da Fonseca, outro no bairro Golandim, em São Gonçalo do Amarante e outro na BR-101, próximo da “Rainha do Pastel.” Devido a essas ações, as empresas de transporte público recolheram os veículos para garagens e  universidades liberaram os alunos mais cedo. Mas, com a medida, muitos trabalhadores acabaram se concentrado nas paradas de ônibus.

De acordo com informações de um dos usuários de sistema público de transporte da cidade, que prefere não ter seu nome citado, contou que as pessoas nas paradas começaram a estranhar a demora nos ônibus e vários policiais correndo de um lado para o outro. “Foi horrível, de uma hora para outra, várias pessoas na parada começaram a correr. Fiquei muito assustada, por isso optei por pegar um taxi para ir pra casa, “disse.

Diante desta situação, o governo do estado vai decretar pelo no diário oficial, situação de calamidade no sistema prisional. Com essa decisão, várias medidas de emergência serão estabelecidas para normalizar a situação do sistema.

A recomendação da polícia é que, nas próximas horas, as pessoas permaneçam em suas casas.