NEI e Hospital Ana Bezerra vão ser ampliados e ofertar mais serviços à co

24/03/2014


A contratação de duas empresas para novas obras de construção no Campus Central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, e Campus do município de Santa Cruz, foi assinada no final da última sexta, 21, pela reitora Ângela Paiva Cruz, no salão de reunião da reitora.

Totalizando R$ 707 mil , as obras contemplam a ampliação da creche e a edificação de uma quadra esportiva coberta do Núcleo Educacional Infantil (NEI), no Campus de Natal, e de uma subestação elétrica no Hospital Universitário Ana Bezerra (HUAB), em Santa Cruz, com capacidade para 600 kwa.

A assinatura foi marcada pela descontração, pois dois das demais testemunhas, João Gabriel da Silva Santana Ramalho, de 8 anos, e Carolina Nunes de Carvalho, de 7, demonstraram a maturidade do alunado da educação infantil da UFRN. Conscientes do acontecimento, ambos indagaram se as obras do NEI serão entregues até o final do ano. O motivo é que mais do que interessados “na quadra grande para jogar futebol”, como declarou João Gabriel, a continuidade do dois na escola de aplicação da UFRN, em 2015, depende da oferta da 4ª série do ensino fundamental por parte do Núcleo, no próximo ano.

Com a curiosidade satisfeita por parte dos contratados, as testemunhas mirins do NEI ouviram, juntamente com dirigentes dos órgãos contemplados, professores e demais presentes “que para a administração central todas as obras têm importância gigantesca”. Em se tratando do Nei, declarou Ângela Paiva Cruz, “essa ampliação traz a creche para dentro do espaço físico do NEI e, com ela, uma reestruturação no seu projeto pedagógico”. “Todos sabemos que o NEI é referência no ensino infantil e fundamental”, acrescentou a reitora. Por isso, peço aos construtores maior empenho para que inauguremos as obras do Nei ainda este ano, e o Restaurante Universidade do Campus Santa Cruz dentro de poucos dias”, completou Ângela Paiva.

Conforme os contratos, a LL Engenharia, responsável pelas obras do NEI, deverá concluir os serviço antes do Natal deste ano. Já a Taldi Engenharia tem 160 dias para entregar a subestação de energia elétrica no Hospital da UFRN em Santa Cruz.


Melhoras no NEI

Vinculado ao Centro de Educação (CE) da UFRN o NEI completa 35 anos de serviços na educação infantil e fundamental potiguar. Depois da ampliação física, a creche vai ofertar mais 10 vagas, totalizando em 2015 40 vagas distribuídas nas turmas de berçário I, II e a turma I de dois anos.  Com a quadra esportiva coberta o Núcleo passa a dispor de um espaço adequado para as atividades físicas, sociais e esportivas.

O investimento de 230 mil reais nesse tipo de educação por parte da UFRN tem sentido, conforme a diretora do Núcleo, Keila Barreto de Araújo. ”Em 2014, mais de mil pessoas, entre docentes e técnicos da Universidade procuram matricular os filhos no NEI. Mas, por enquanto, a escola só abriga 300 alunos nos dois turnos”, justificou a diretora.  Para ela, o momento é de esperança, pois o Nei aguarda essa ampliação desde 2010.

 

O que muda no Hospital Ana Bezerra

Orçado em R$ 476.960 reais, a construção da subestação de energia elétrica do Hospital Universitário Ana Bezerra, em Santa Cruz, vai dar um suporte de energia para as atividades do hospital, segundo a diretora, Maria Cláudia Medeiros Dantas de Rubim Costa. “Essa subestação vai nos dar a possibilidade de melhorar os serviços e equipamentos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal”.

Na assinatura do contrato, a diretora do HUAB/Santa Cruz especificou que após essa subestação de energia elétrica haverá um acréscimo de mais 10 leitos para a UTI. Além disso, o serviço vai impactar a produção diária de refeições no Restaurante Universitário do Campus da UFRN em Santa Cruz. “Fornecemos, atualmente, cerca de 500 refeições por dia”, declarou Cláudia Medeiros Dantas. “Porém, quantidade insuficiente para suprir as necessidades dos alunos da graduação dos cursos da saúde e dos 30 residentes fixos, no hospital, entre médicos e multiprofissionais”.

Fonte: Sirleide Pereira