Praças realizarão caminhada até a Governadoria para lembrar aniversário d

22/02/2014


           O ano de 2013 foi emblemático para a segurança pública do RN. Sérias deficiências desse sistema foram expostas à população pelos próprios militares estaduais, que reivindicaram condições mais dignas de trabalho e denununciaram as suas principais irregularidades. Para retomar as mobilizações em defesa das principais demandas da segurança pública, associações de praças confirmam para esta segunda (24), a primeira Assembleia Geral Unificada de 2014. A reunião acontecerá a partir das 14h, na Associação de Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ASSPMBM/RN), localizada no Alecrim.

            Em seguida, os militares realizarão uma caminhada rumo à Governadoria, onde pretendem repartir um bolo, em referência ao “aniversário” de um ano da tramitação do Projeto de Lei de promoção de Praças, documento protocolado junto ao Governo no dia 26 de fevereiro do ano passado e que até hoje, não tem previsão de quando será aprovado na Assembleia Legislativa. “Não pretendemos realizar a ação, somente por questões corporativas da classe. Diante das péssimas condições de trabalho com que lidamos hoje, temos em mente que estamos agindo em defesa de melhorias para a segurança pública, principalmente para a população”, explica Eliabe Marques, presidente da ASSPMBM/RN.

            Há dois anos policiais militares e bombeiros do Estado não recebem aumento salarial e há extatamente um, a Lei de Promoção de Praças, que permite ascensão funcional dos militares, tramita a passos lentos no RN e não tem previsão de aprovação. Isso coloca o Estado na posição desvantajosa em relação aos demais, como o único do País em que um soldado, após trinta anos de serviço ativo, segue para a reserva ainda como soldado, sem que haja uma lei específica que lhe dê a garantia de um plano de carreira.

         Ouvidos os associados durante a Assembleia Geral Unificada, serão planejadas e definidas as próximas mobilizações da classe em defesa da segurança pública de qualidade e valorização dos profissionais que nela atuam. “Estamos vendo a possibilidade de retomar a Operação Segurança com Segurança e até mesmo o acampamento na Governadoria, para cobrar providências do Estado, que vão muito além da aprovação do Projeto de Lei”, observa o presidente da ASSPMBM/RN.

 

Fonte: Letra A Comunicação