Bia Crispim

01/04/2022

 

A TRAVESTI FALA BARROCO

Uma vez, meu queridíssimo professor Dr. Francisco Ivan, disse-me que era barroco. Disse-me mais tarde que eu era barroca. Naquela época não entendia bem, mas gostava. E por gostar, fui estudar, fui atrás de saber o que era o Barroco de fato. 

E estudando, descobri que não era somente barroca, era neo... Neobarroca como me ensinou o cubano Severo Sarduy. Ele disse que “O Barroco estava destinado, desde o seu nascimento, à ambiguidade.” 

Não estaria Sarduy falando de mim?! Quando me percebo ambigua, quando me apontam como aberração, escuto o autor falar: “o barroco equivale a ‘bizarria chocante’. Minha existência choca? A minha e a de todas as pessoas Trans, acredito. A cisgeneridade fica passaaaaadaaaah!

As Transgeneridades, as Transidentidades, a Travestilidade é barroca. A Travesti é o verdadeiro anjo barroco, não aqueles que estão dependurados nas igrejas. A travesti é constituída de acumulações. E as acumulações são genuinamente barrocas. Substituímos, misturamos os signos e assim construímos novos signos, novas identidades, novos corpos possíveis. 

Permutamos, carnavalizamos, causamos rupturas, espelhamos, fundimos, intercambiamos elementos e fazemos surgir a Travesti brasileira, latinoamericana, as mulheres e os homens Trans. 

O autor cubano diz que a Travesti se trata “de alguém que levou a experiência da inversão a seus limites.” Será, Sarduy? O que invertemos? A ordem cisheteronormativa? Acho que é isso que ele pensa  sobre a Travestilidade. Mas percebo que não era isso que o meu professor pensava quando me chamava de barroca.

Em vez de invertermos, transitamos. Transitamos entre gêneros, entre sexos, entre identidades, paradoxamos o ser humano e assim ostentamos novas existências. Neo...

“Barroco que recusa toda instauração... a lei transgressora. Barroco da Revolução.” Diz o autor que tanto me ensinou sobre aquilo que também me define. E como ele aponta a paródia como um artifício neobarroco, irei parafraseá-lo: Travesti que recusa toda instauração... Travesti transgressora. Travesti da Revolução. Travesti professora que FALA BARROCO.