Liliana Borges

18/12/2021

 

BRAGA, Melhor Destino Europeu 2021…

Braga é uma bela cidade portuguesa, sede do concelho que leva o mesmo nome com 37 freguesias e 193.333 habitantes (2021), situada na Região Norte do país a cerca de 364 km de Lisboa e 55 km da Cidade do Porto.

Na região foi encontrado vestígios da presença humana desde o Período da Pedra Polida, aproximadamente do décimo milénio a.C., porém somente comprovado aglomerados populacionais na Idade do Bronze em torno de 3300 anos antes da era Cristã e ao longo de sua história foi conquistada por diversos povos.

Por vários séculos a cidade de Braga foi sede política de extensos territórios, fundada em 16 a.C. pelos romanos e titulada por “Bracara Augusta” em homenagem ao Imperador Augusto, posteriormente, no século V foi conquistada pelos Suevos, pelos Visigodos no ano de 585 e a partir de 716 ocorreram sucessivas invasões islâmicas entre conquistas e reconquistas, somente no século XI foi dominada definitivamente pelos Cristãos.

Vasto Patrimônio histórico e cultural a exemplo da suntuosa “Sé Catedral”, mas pouco resta da Igreja Romana ou Suevo-visigótica, pois ao longo dos anos houve vários restauros, reformas e obras;  Museu D. Diogo de Sousa com esplêndido acervo da época do domínio romano, a exposição inicia pelas primeiras manifestações da ocupação humana ao período que antecedeu a romanização, daí proporciona uma viagem no tempo através de suas preciosidades provenientes de “Bracara Augusta” e do território ao seu redor. 

O Arco da Porta Nova, datada de 1772, foi uma das portas nas muralhas da cidade que curiosamente nenhuma foi assentada no seu arco, daí dizem que foi o motivo pelo o qual os bracarenses ficaram conhecidos por aqueles que não fecham portas, e assim, quando alguém deixa uma alguma aberta logo surge a expressão: “És de Braga?”. 

No Largo do Paço esta situada a Universidade do Minho, fundada em 1973, uma das denominadas como as “Novas Universidades” responsáveis pela mudança do cenário do ensino português, a qual mantém elevado padrão de ensino superior contribuído fortemente para o desenvolvimento do Norte de Portugal, sendo uma das maiores do país. 

O magnífico Santuário do Bom Jesus do Monte foi agraciado como Patrimônio Mundial da UNESCO, simplesmente lugar espetacular e, o Mosteiro de São Martinho de Tibães é um monumental convento que nos reporta ao século XVIII, onde foi a casa-mãe da Ordem Beneditina em Portugal que serão temas de próximos artigos.

Quanto a restauração possui renomados restaurantes e cafeterias a exemplo “A Brasileira” e o “Café Vianna”. Muito difícil é escolher entre as inúmeras opções. Na primeira noite fomos à Brasileira onde saboreamos uma deliciosa “Francesinha”, prato típico do norte do país que consiste em pão de forma recheado com variados tipos de carne acompanhado com batatas fritas, ovos estrelados e mergulhados em um delicioso molho picante que cada restaurante atribui ter a melhor receita.

No dia seguinte almoçamos no “Clube do Leitão” e para matar a saudade do Brasil apreciamos deliciosas pequeninas coxinhas de galinha como entrada, o segundo prato a tradicional feijoada e, minha filha preferiu frango à parmegiana. Cabe destacar que Braga é uma das cidades portuguesas preferidas pelos brasileiros e dizem brincando que o “brasileiro” é a língua oficial de Braga, “Bragazil”, e até o clima está mais tropical…

A cidade foi reconhecida por vários segmentos com diversas distinções entre elas “A Cidade Encantadora”, eleita pelo “The Guardian”, jornal britânico, destacando-se sua cultura e gastronomia; “Capital Europeia da Juventude” em 2012; passou a pertencer à rede de Cidades Criativas da UNESCO em 2017 na categoria Media Arts; “Cidade Europeia do Desporto” em 2018 e mais recentemente em 2021 foi eleita “Melhor Destino Europeu do Ano”.

Diante de toda esta relação de honrarias como não despertar a curiosidade e desejo de conhecer, pois tive o privilégio de visitar em companhia de bons amigos, além do período natalino que nos deparamos com uma decoração deslumbrante tornando a cidade ainda mais linda. 

Realmente é um lugar encantador e apaixonante…

Vale muito conhecer a qualquer tempo…