Eliade Pimentel

08/11/2021

 

Vai na luz, Neném!

 

Ainda me recuperando do choque que deixou todo o Brasil entristecido, depois de uma sexta-feira contrita em que me acabei de chorar, não somente pela morte trágica da cantora Marília Mendonça e sua equipe, porém, por um acumulado de coisas, pessoais, profissionais e comunitárias, eis que me deparo com um post de despedida de uma amiga – Suzy Leal - a um grande amigo em comum, o saxofonista Neemias Lopes. Rapidamente, soube por outra amiga, que nosso amado Neném, nosso Neminha, nosso Neema, sofreu um infarto e nos deixou órfãs de um amigo carinhoso, presente, justo, leal, sincero, verdadeiro, além de um talento musical incrível. 

 
Vivemos tantas baladas loucas, insandecidas, curtíamos seu blues, seu rock, suas marchinhas de carnaval. Quantos cortejos da Banda Independente da Ribeira, quantas noites com os Mad Dogs, quantas noites com a belíssima e talentosa Michelle Régis e tantos outros projetos, igualmente protagonizados por amigos e amigas da cena cultural potiguar. Ultimamente, temos perdido muita gente. Se não é pela covid, tem sido por conta de infartos fulminantes ou câncer em estágio avançado. 
 
Sim, nossos amigos, nossa família, nossa população está adoecida do coração, do corpo, da alma. Viver, seja no Brasil, seja onde for, não tem sido fácil. O custo de vida está pela hora da morte, os nossos direitos estão cada vez mais aviltados. As pessoas não têm em que amparar e por isso não desabafam. Estamos todos sofrendo, não sabemos nem o que dizer a quem está passando por dificuldades emocionais, físicas ou financeiras. A vida é uma gangorra e a regra é uma só. 
 
Quando estamos no topo, obrigatoriamente temos de oferecer a mão para quem está em baixo. E assim, nunca nos perderemos. A expressão “Ninguém solta a mão de ninguém” pode não representar nada para muita gente, mas, para o povo com quem eu ando, é um mantra que emana segurança a quem passa por problemas. Amigos, amigas, podem sim dizer o que lhes aflige. Nós vamos lhe ouvir, nós lhe dar as mãos, nós vamos confortar seu coração. 
 
Vai na luz, Neném! Siga a sua jornada musical. Sua verve jamais será esquecida. Hoje, através desta crônica de despedida, abraço-me às amigas Suzy Leal, Biba (Mathilde) Thompson, Nalva Melo e Christiane Rodriguez. Saúde e paz a todas nós e ao mundo.