Liliana Borges

10/10/2020
 
PARQUE DOS POETAS, poesia, rio, mar…
 
Parque dos Poetas é um belo museu ao céu aberto da arte escultória, com 22,5 hectares dedicado aos poetas portugueses e de territórios de extensão portuguesa. Está situado entre o Paço de Arcos e Oeiras, cerca de 18 km de Lisboa. É um precioso lugar com uma lindíssima vista da região em harmonia com o rio e o mar, Tejo e Atlântico ao mesmo tempo.
 
De um sonho a tornar realidade foi inaugurado a primeira fase em 07 de junho de 2003, 10 hectares com 20 poetas do século XX, posteriormente em 2013 mais 7 hectares com os Trovadores à Renascença; mais adiante, várias outras etapas foram sendo concluídas, chegando a finalizar em 2015. É um parque urbano voltado a arte, a cultura, ao lazer ao desposto, a natureza, a vida…
 
Esta maravilha é mais uma obra portuguesa de tirar o fôlego que enchem os nossos olhos com pura arte, poesia, muito verde com seus magníficos jardins. Valoriza inúmeros artistas plásticos, ressaltando os escultores nacionais; os renomados poetas do séc. XX; do Barroco, séc. XVIII; do Romântico, séc. XIX; dos Trovadores, séc. XII; da Renascença, séc. XVII e; os Poetas dos países e territórios de expressão ou cultura portuguesa que lá, também, está um pedacinho de nosso Brasil por Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira.
 
Atualmente está representado 60 poetas, sendo 50 portugueses e 10 de países que falam o português. Os poetas brasileiros chamam nossa atenção, como também, Fernando Pessoa que é considerado, por muitos, o maior poeta da língua portuguesa, mas não quer dizer de forma alguma que os outros não mereçam a nossa admiração. Apenas não cabe em um artigo, descreve-los com suas grandiosas obras. 
 
Além de tudo isto, possui diversificados espaços onde vamos encontrar: anfiteatros, campo de futebol, fontes cibernéticas, labirintos, templo da poesia, gruta de Camões, riachos e lagos, parques infantis, parques para merendas e piqueniques e, ainda, possui equipamentos desportivos, infantis e lúdicos. 
 
Ademais, esbarramos com miradouros por todos os lados, pois o parque está localizado no alto de uma colina. Um dos tantos encantos é o Labirinto e o alto da Pirâmide dos Poetas para deslumbrarmos com o belíssimo visual; como se ainda não fosse suficiente, deparamos nas proximidades com o precioso “Verso, Rooftop Lounge” no 2º andar do branco edifício Oeiras Valley. 
 
Tive a oportunidade de sentar e ficar um pouco no “Verso”, tomar um delicioso vinho, em agradáveis companhias, para variar nestas Terras de Camões. Como falam os portugueses: “Tudo que é nacional é bom!”. E, ainda, saboreamos deliciosos Tacos de Salmão e Abacate (salmão fumado, queijo creme, milho, alface, tomate, sumo de lima, abacate e azeite) e, também, os Tacos Portugueses (presunto, queijo creme, tomate, rúcula e balsâmico). Tudo isto ao som de uma boa música pelo DJ  Progressivu .
 
O parque é um templo da poesia e da arte. É impossível apontar qual seria a obra mais bela, e nem tão pouco, quais os cantos e recantos mais bonitos. Ele é o único parque da poesia do mundo. “É o espaço onde se plantou a semente e onde se colhe poesia”, descrição que não poderia ser melhor na página da “Oeiras Valley Portugal”.
 
 Enfim, é um lugar para permanecer ao longo do dia que não faltará o que fazer. Se ainda assim, não gostar de arte e nada encontrar para se ocupar que lhe satisfaça; basta sentar, apreciar e comtemplar sua volta, nada mais…
 
 Tentei transcrever ao máximo que meus olhos presenciaram, mas me faltaram palavras, e tenho a sensação de amor à primeira vista. Estou torcendo para que meus queridos leitores tenham a mesma oportunidade que tive em conhecer este espaço tão deslumbrante… 
 
Por enquanto, viagem comigo na imaginação…
 
Mais um lugar encantador nestas Belas Terras Lusitanas!