Emanuela Sousa

27/09/2020
 
"O amor pode ser uma perdição." Perca-se 
 
 
Essa semana começou uma nova temporada... O sol entrou no signo de libra. Signo regido por vênus, na mitologia grega era Afrodite, a deusa  do amor e da beleza.
 
Curiosa por natureza em assuntos místicos, sempre estive interessada em artigos, vídeos e livros. Ainda ontem, lendo sobre a entrada de libra e como esta energia pode influenciar no meu signo, vi a frase "o amor pode ser uma perdição."   Bem... eu sempre estive perdida quando o assunto é relacionamento amoroso e isso não é nenhuma novidade. Nos últimos trinta dias,, por exemplo, venho me testando... Tento me equilibrar entre um dilema eterno chamado esperar e seguir em frente.
 
Eu ainda tenho saudades do amor que vivi, e hoje eu acordei com essa saudade no peito, mas não foi algo ruim (alívio) como aquelas que rasgam o peito e nos fazem molhar os olhos. Era uma saudade boa, que me fez dançar em casa com os fones de ouvido... É assim que venho fazendo com os meus dias, dançando conforme toca a música. Danço, até porque não tenho mais o que fazer com a saudade além de senti-la até o último instante,  ela ainda não saiu de mim, e tenho lá minhas dúvidas se ainda não habito no coração daquela pessoa.
 
E não adianta a gente fugir. Todos nós estamos perdidos em alguma saudade.
 
A questão  é que optamos por seguir em frente, com esperança que outro amor entre em cena e nos compense por isso. Não queremos assumir, o ego, a vaidade fala mais alto. Queremos seguir sem olhar para trás, sabemos que viver presos entre às memórias pode custar caro e decidimos por hora, aceitar os romances que pousam em nossos destinos... Mas, será que não estaríamos fugindo de nós mesmos?
 
Às vezes me pego lembrando daquela risada, das ligações feitas até tarde, da conexão poderosa que nos incendiava por dentro...
E nisso vou me perdendo... Um dia eu me encontro, pode deixar.  Passado e futuro se chocam em minha frente, mas eu ainda não sei qual caminho escolher, então vou me equilibrando, vou tentando me ajustar ao que posso, quem sabe no meio dessa perdição eu esbarro em alguém especial? 
 
E você? Que amor tu sente saudade? Que romance viveu e mais te marcou? Dizem que isso primeiro a gente nunca esquece...
 
O ciclo de Vênus fala sobre  relacionamentos, sobre olhar sem egoísmo para o outro, não oferecer migalhas quando o amor fala exatamente sobre a entrega total.
Se a própria Vênus, a deusa do amor pede para sermos inteiros, entrar de corpo e alma em nossas relações quem sou eu para dizer o contrário? 
 
Sigo tranquila na vida, sei que fui Vênus: eu amei de verdade.