Liliana Borges

29/08/2020
 
ERICEIRA, Reserva Mundial de Surf
 
 
Ericeira é uma vila turística que faz parte do Concelho de Mafra, está situada cerca de 48 km de Lisboa e, sua população é aproximadamente 10.260 habitantes. A presença humana na região foi por volta de 1000 a.C. e, provavelmente, era local de passagens dos Fenícios que também a habitaram. Posteriormente, no século XIX foi um o período de grande desenvolvimento em decorrência de sua atividade portuária, na época considerado o porto mais concorrido da Estremadura, província histórica portuguesa.
 
Merece destaque a partida da família real para o exílio em 05 de outubro de 1910, ocorrido na Praia dos Pescadores em Ericeira, marcando o fim da monarquia em decorrência da revolução republicana. O episódio registrou um dos momentos mais dramáticos da história no Concelho, onde o Rei D. Manuel II em companhia da rainha D. Amélia, sua mãe, e da avó a Rainha D. Maria Pia, fugiram em uma barca no meio de caixotes e cestos de peixes até o Iate D. Amélia, refugiaram-se em Gibraltar e, mais adiante, seguiram para a Inglaterra onde viveram até o final de suas vidas.
 
Adentrando nos nossos dias, o turismo é uma forte atividade econômica, possuindo muitos alojamentos, como também, uma boa rede hoteleira. Ademais é considerada a única reserva mundial de surf na Europa e a segunda no mundo, após consagração pela organização internacional Save the Waves Coalition, conforme condições ideais para sua prática: a qualidade e consistência das ondas, importância histórica e cultural do surf no local, entre outras.
 
A Reserva Mundial de Surf inclui 7 praias em uma extensão de 4 km: Pedra Branca, Reef, Ribeira d’Ilhas, Cave, Crazy Left, Coxos e São Lourenço. Ademais no centro da vila na Praça da República está situado o Centro de Interpretação da Reserva Mundial de Surf da Ericeira integrado ao Posto de Turismo com uma proposta tecnológica, apresentando as sete magníficas ondas, a fauna e a flora, valorizando a importância do surf para a região, como também, sua história.
 
Cabe destacar, as praias Ribeira d’Ilhas e Foz do Lizandro foram incluídas em etapas do ASP World Tour, Circuito Mundial Masculino de Surf que é uma competição de surf internacional profissional, organizado pela Liga Mundial de Surf. Entretanto, ao longo se suas praias não somente praticam o surf, como também, outros desportos de prancha, a exemplo do bodyboard, windsurf, stand up paddle. Além disso, no mês de julho, acontece o Sumol Summer Fest, um grande evento de música popular, conhecido como hip hop tuga que se realiza a beira mar com uma combinação de surf, música e férias de verão.
 
 Quanto a gastronomia, existem muitas opções de cafeterias e restaurantes com uma vasta culinária que cabem em todos os bolsos, inclusive os deliciosos frutos do mar. Conheci o “Sete Praias” na Praia do Sul que é um lugar aconchegante e além uma bela vista do mar com suas águas cristalinas. Apreciei um delicioso “bitoque” que é um prato típico da cozinha portuguesa com várias opções de carne: bovina, suína ou aves; acompanhado de arroz, batata-frita ou salada e, ovo estrelado. Ainda, cabe ressaltar que foi um dos melhores bitoques que tive a oportunidade de degustar em Portugal.
 
Logo no início do passadio a caminho desta praia há informações registradas em azulejos portugueses, sua denominação, orientações sobre o vento e o mar; outra sobre a Vila de Ericeira; uma mais especial: “1864 - Neste ano a rainha D. Maria Pia tomava banhos na Ericeira”.  Os portugueses sabem valorizar sua arte, sua história, como também, conservam seu patrimônio histórico, pois assim Portugal conquistou pela terceira vez consecutiva o melhor destino turístico do mundo.  
 
O verão nos convida a visitar a linda vila, ficar nas suas praias, admirar a natureza do alto de suas falésias, ver o movimento dos atletas, ou ainda, praticar desportos se, assim, desejar. Nas demais estações do ano, existem outras agradáveis opções como conhecer seu rico patrimônio cultural ou, simplesmente, o que despertar a sua curiosidade, desejo e imaginação…
 
“Muito Giro!”, como falam por aqui!
 
Vale conferir, lugar belíssimooooo….