Ananda Carvalho

06/08/2020
 
Cancelamento exagerado
 
 
É muito comum ver atualmente na internet compilados falando dos pontos ruins, preconceituosos de um artista, série, filme, etc. Normalmente incluídos na famosa “cultura de cancelamento”, em alguns casos realmente é bom se falar de coisas que não são mais cabíveis atualmente mas não é segredo que é muitos casos há um exagero.
 
Várias discussões rodam esse assunto, uma delas sendo de alguns personagens ou mídias romantizarem atitudes erradas, mas acaba sendo uma linha tênue entre um personagem que é simplesmente humano, com defeitos ou um roteiro feito pra romantizar algo absurdo, como foi muito discutido depois do lançamento de “365 dni” que muitos falaram que estava romantizando sequestro, que é uma discussão bem válida por tratar de um assunto tão sério de forma um tanto quanto irresponsável. 
 
Mas algumas vezes chegam em pontos que são até toscos, como tentarem boicotar praticamente qualquer lançamento, séries e filmes antigos, ou qualquer um.
 
Pessoas que boicotam artistas na primeira frase mal entendida e fazem compilados de “exposição” a mídias por qualquer piada ou assunto abordado que seja de desagrado próprio.
 
E assim o que começou talvez como algo bom, pra nos fazer repensar em algumas coisas que por mais que a gente adorasse é bom manter em mente que era outra época e que as nossas memórias a algumas coisas é nostálgica, mas sabendo que certas coisas não são cabíveis mais, virou uma bola de neve de ódio virtual e agora quase ninguém mais leva a sério, então acabou sendo em maior parte um desserviço.