Claudino Leite

28/04/2020
PARE E REFLITA...
 
“Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa (Apocalipse 3:11).   
                    
SERÁ QUE JESUS VOLTARÁ, E SE VOLTAR? COMO SERÁ?
 
Tudo parte de um questionamento do amigo e colega do Colégio Atheneu, versátil jornalista Paulo Tarcísio Cavalcanti de Albuquerque, ex-editor de “O Correio Brasiliense”, que reflete, com exatidão a dúvida inquietante de uma multidão de pessoas espelhadas pelo mundo afora, que sejam religiosas ou agnósticas. Suas reflexões constituem um verdadeiro questionário. A primeira é se o Filho de Deus voltará, como asseguram as Sagradas Escrituras. O próprio Jesus foi taxativo: “Não vos deixarei órfãos. Eu voltarei para vós” (João 14:18). Ele não definiu a forma nem o tempo de sua volta. Está presente cada dia no testemu nho e na fé de cristãos convictos, diante da realidade insofismável de sua palavra. Há uma forma espiritual, mística e amorosa de sua presença naquele que crer. Jesus retornando ao mundo hodierno continuará afirmando os mesmos valores eternos e imperecíveis: justiça, paz, misericórdia, caridade, perdão e o amor. Enfim, é o evangelho do Reino. Indaga o ilustre jornalista se Jesus escolherá local para residir como se a sua vinda fosse biológica ou fisiológica, fato que já se cumpriu no segundo Testamento por remissão do Pai, segundo aponta inúmeras profecias. “Eis que estarei convosco até a consumação dos séculos” revelou o próprio Messias. Essa forma de renascer diurnamente no coração dos mortais já resume um pressuposto de sua mensagem aos seres humanos do século 21, porque Ele &eacute ; espírito e não carne como foi para expiar os pecados da humanidade com a programada morte na cruz do Calvário.
 
MUNDO DA INFORMÁTICA
 
Se o mundo da informática fala com veemência na presença virtual, nós temos em Cristo a presença espiritual e divina, ambas poderosa e forte. “Quem Jesus escolherá para segui-Lo ou em que condições procederão os convidados?”, interroga Paulo Tarcísio. Da primeira vez o Mestre escolheu doze homens simples e iletrados, e com essa dúzia construiu o arcabouço de sua doutrina, unificada pela crença inabalável da trindade: no Pai, no Filho e no Espírito Santo. Milhares morreram pela fé, ao longo do tempo, posso afirmar que já são bilhões nesse mundo que pensam diferente. 
 
CONCLAMAÇÃO
 
Ora, o Filho de Deus conclamará todos aqueles que tiveram as mãos vazias e o coração pobre, mas rico porque aceitaram Cristo como Salvador, que inclina o homem para o Bem. Ninguém precisa ter diploma como alude o amigo Paulo Tarcísio. Diploma é uma formalidade do mundo. E na atualidade, além de pessoas simples, humildes, pobres e de diferentes camadas, há também doutores em teologia, padres, pastores, obreiros de diversas matizes, afinal, pois a mensagem do Senhor Jesus não é meramente social, mas de palavra e de vida. (“Vim para que todos tenham vida e vida em abundância” (João 10:10). Respeitante os castigos a Ele impostos, devo dizer que a l&oacut e;gica d e Deus não é a lógica dos homens. Cristo aceitou e enfrentou todos as deslealdades e dores humanas para cumprir o que já estava escrito desde os profetas Jeremias e Isaías. Ele próprio pregou o tempo todo o padecimento e morte que iria sofrer. Jesus não anunciou, meu caro Paulo, a sua volta nas mesmas condições que veio ao mundo pela primeira vez. Imolou-se em sacrifício, como forma emblemática, marcante, demarcadora perante a história da humanidade. Não regressará ao planeta terra para se submeter mais a nenhuma paixão, porque o que aconteceu com Ele não foi filme nem novela para merecer reprise. Por fim, independente de se acreditar ou não em Deus, e no plano divino através dos séculos, o que impera é a Sua soberania. Em João 6:40, diz: “De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e Nele crer, ten ha a vid a eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia”. Enfim, isso é uma questão de fé.
 
DIA DO REPÓRTER
 
No dia 07 de abril foi comemorado o Dia do Repórter. Mais do que nunca, o Jornalismo mostra-se como um ofício vital para o pleno funcionamento da democracia. Afinal ser jornalista é assumir o compromisso de informar com ética, imparcialidade e responsabilidade social. Por meio dos veículos de comunicação observa-se o movimento e a tensão das sociedades,dos cidadãos e cidadãs,além das mudanças nas mais diversas áreas. Mais do que gerar informações de qualidade,através da apuração dos fatos  e da transparência, o Jornalismo ajuda a preservar a memória e construir novos caminhos.Com tarefa de narrar o cotidiano, o jorn alista o ferece contribuições essenciais para o entendimento,análise e reflexão das questões contemporâneas, assumindo o papel fundamental de gerar informações confiáveis em um cenário dominado pelas “fake news”.(Jornalista Tarcyla Costa).
 
O BRASIL PARA CRISTO
 
A igreja evangélica pentecostal iniciada por Manoel de Mello e Silva (1929-1990),um trabalhador da construção civil que veio a São Paulo da Mata Sul de Pernambuco, converteu-se ao movim ento eva ngélico na Assembleia de Deus e algum tempo depois aderiu à Cruzada Nacional de Evangelização, hoje denomeada Igreja do Evangelho Quadrangular.
 
ORDENAÇÃO
 
Sendo ordenado ministro pela International Church of the Foursquare Gospel (Igreja Internacional do Evangelho Quadrangular), igreja estadunidense que organizou os trabalhos missionários que fundaram a Igreja Quadrangular&nbs p;no Bra sil. Em 1955, Melo teria tido uma visão de Jesus Cristo, que ele próprio narra: "Em 1955 tive uma visão espiritual na qual o Senhor Jesus me apareceu e deu ordens para começar, no Brasil, um movimento de reavivamento espiritual, evangelização e cura divina, e o Senhor Jesus mesmo deu-me o nome: &l dquo;O Brasil Para Cristo. Obedeci a ordem.Sem dúvida alguma começava no Brasil o maior movimento de evangelização e reavivamento espiritual de toda a América Latina”.
 
ELEIÇÕES DE OUTUBRO
 
O grupo de trabalho criado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para avaliar o impacto da pandemia do novo coronavírus concluiu que as eleições de outubro vindouro devem ser mantidas. O grupo foi criado para responder aos questionamentos sobre a capacidade de a Justiça Eleitoral de manter o calendário eleitoral e os procedimentos preparatórios diante das medidas de isolamento social.
 
ROUBARAM A CENA
 
Enquanto o presidente Jair Bolsonaro se defendia das acusações de Sérgio Moro, dois ministros, Nélson Teich e Paulo Guedes,da Saúde e Economia, respectivamente, roubavam a atenção de internautas durante o pronunciamento efetuado na sexta-feira, 24 de abril último. O primeiro, ministro da Saúde, chamou a atenção pelas expressões “cansadas”, que o fizeram parecer que ia desmaiar a qualquer momento. Já Paulo Guedes, único de máscara e sem palitó, se destacou por, aparentemente, usar apenas meias, sem sapatos. Segundo o portal R7, porém, era apenas um calçado estiloso e não só meias.
 
MELLO, O RELATOR
 
O ministro Celso de Mello, um dos mais críticos ao Planalto no Supremo Tribunal Federal (STF), foi sorteado o relator do pedido de abertura de inquérito enviado à Corte contra o presidente Jair Bolsonaro. No pedido, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pede que sejam avaliadas as acusações do ex-ministro da Justiça Sergio Moro contra o presidente. Aras também mira o ex-juiz da Lava-Jato, que pode ser denunciado por denunciação caluniosa, caso não consiga comprovar as alegações que fez.
 
NOVOS LEITOS DE UTI
 
A inclusão do Hospital  Cel.Pedro Germano da Polícia Militar em Natal, pelo Ministério da Saúde, para receber dez novos leitos de UTI é resultado de uma ampla articulação desenvolvida pelo Governo do RN desde 2019. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde Nélson Teich, ao informar a disponibilização de 1.134 novos leitos de UTI para casos de Covid-19 em todo o país.
 
PREOCUPAÇÃO DOS GENERAIS
 
Apesar da tentativa de demonstração de apoio a Jair Bolsonaro, com a presença no pronunciamento feito após a demissão de Sergio Moro, os ministros-generais manifestaram preocupação a colegas de farda, relatam na grande imprensa.Eles falaram de um sentimento de “perda” e de “forte preocupação” com o futuro do governo de agora em diante. A mensagem foi vocalizada especialmente por Augusto Heleno, o ministro-chefe do GSI. Antes da demissão de Moro sexta-feira, dia 24 passado, o chefe do GSI já havia feito movimentos para que o ex-juiz não deixasse o governo, com a interpreta&ccedil ;&atilde ;o de que a gestão Bolsonaro acabaria se isso ocorresse. Heleno, Braga Netto (Casa Civil) e  Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) ouviram de generais que estão no governo ou na ativa que a continuidade de apoio a Bolsonaro dependerá da permanência do trio.
 
SUSPENSÃO DOS CONSIGNADOS
 
A Justiça Federal do Distrito Federal determinou na segunda-feira que os bancos suspendam o débito em folha dos empréstimos consignados tomados por aposentados, do INSS ou servidores públicos, por quatro meses. A decisão já está em vigor e vale para todo o Brasil. O juiz Renato Coelho Borelli, da Justiça Federal da 1.ª Região do DF, diz em sua decisão que a liberação de cerca de R$3,2 trilhões pelo Banco Central, "não chegou, em sua grande totalidade, às mãos daqueles atingidos pela pandemia". A decisão atende a um p edido fe ito em ação popular pelo advogado Márcio Casado. A ação requer que os bancos repassem aos correntistas e tomadores de empréstimos as medidas tomadas pelo BC para injetar recursos no sistema financeiro e que fazem parte de um conjunto de ações adotadas para minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus na economia.
 
APLICATVOS INOPERANTES
 
Enquanto a economia continua parada e milhões de brasileiros ficam sem renda, grande parte deles não consegue ter acesso aos auxílios prometidos pelo governo de Jair Bolsonaro por causa de falhas nos sistemas da Caixa Econômica Federal.
Desde pelo menos o dia 15, os aplicativos dos bancos que permitem pedir os benefícios apresentam problemas. No site Reclame Aqui, as queixas contra a Caixa passaram de 1.217, entre 1º e 22 de abril do ano passado, para 6.822, no mesmo período deste ano - um salto de 460%.
 
GIRO PELO TWITTER...
 
...TN: Moro sai, troca acusações do Bolsonaro e abre
Crise no Governo;
 
...G1: Secretários do Ministério da Justiça põem cargos à disposição após demissão do ministro Sérgio Moro;
 
...TG: Como já era esperado, o delegado Alexandre Romagem Rodrigues é nomeado diretor-geral da Polícia Federal. Indicado do vereador Carlos Bolsonaro. Filho do presidente da República, que vinha sendo investigado pela Polícia Federal; e
 
...O Dia: Mortes por coronavírus no mundo passam de 200, em novo marco.
PARE E REFLITA...