Wellington Duarte

04/04/2020
 
COVID-19 : O MACABRO MODELO NORTE-AMERICANO DE COMBATE AO CORONAVIRUS
 
Sem um sistema público de saúde e com um presidente sem nenhum escrúpulo em mentir e fazer coisas ilegais, os EUA, mostram sua face sombria ao mundo. O país está exposto ao SARS-CoV 2, com mais de 148 mil casos e só em New York, a megalópole mais espetaculosa do mundo, a morte campeia livremente, sem um enfrentamento à altura.
 
O secretário do Interior do estado de Berlim, Andreas Geisel, acusou nesta sexta-feira, 3, os Estados Unidos de contrabandear 200.000 respiradores destinados à capital alemã, dando uma “banana” aos seus parceiros europeus. Os 200.000 respiradores a que se refere Geisel fazem parte de um carregamento de 400.000 respiradores encomendados pelas autoridades alemãs à China e com destino ao Departamento de Polícia de Berlim. Segundo as autoridades alemãs, os produtos foram desviados para entrega aos Estados Unidos quando estavam sendo transportados entre uma aeronave e outra na Tailândia.
 
“Fomos pegos de surpresa”, disse Valérie Pécresse, a governadora da Île-de-France — região onde fica a cidade de Paris — sobre a demanda americana pelos equipamentos de saúde. “Eles ofereceram três vezes o preço e propuseram pagar adiantado. Eu não posso fazer isso”, concluiu Pécresse.
 
No melhor estilo norte-americano, de fazer o quer e bem entender e não responder a ninguém, Trump “invadiu” o mercado mundial de equipamentos que combatem a pandemia e simplesmente está bloqueando a comercialização destes aos países do mundo. A 3M, empresa americana que produz as máscaras, foi proibida de exportar seus produtos médicos para o Canadá e a América Latina, após o presidente Donald Trump recorrer a uma lei da época da Guerra da Coreia, que aconteceu nos anos 1950.
 
Na última sexta-feira, uma carga de 600 respiradores artificiais encomendada por estados do Nordeste, e ainda não pagos, de um fornecedor chinês não pode embarcar do aeroporto de Miami, onde fazia escala, para o Brasil. O governo dos EUA ofereceu um preço três vezes superior e comprou os respiradores.
 
A resposta dos bolsonaristas veio com a publicação de uma postagem no twitter do bucéfalo Eduardo Bolsonaro, esculhambando, de novo a China.