Ana Carolina: Direitos Humanos se referem à coletividade e à qualidade de vida"

10/12/2019

Por: Redação do PN
Foto: PNTV
A advogada e procuradora federal Ana Carolina Monte Procópio, que é colunista do Portal Potiguar Notícias, concedeu entrevista nesta terça-feira ao jornalista Pinto Júnior no programa Jornal Potiguar Notícias - Primeira Edição, quando falou sobre Direitos Humanos, cujo dia é celebrado neste 10 de dezembro,
 
"A ideia surge no movimento Iluminista, no fim dos reinados absolutistas na Europa, com o Humanismo, um modo de se opor ao obscurantismo e à visão medieval, quando surgem as cartas de garantias de direitos, no contexto da Revolução Francesa, em 1789 e na Independência dos EUA, com a Declaração da Filadélfia 1776", explica Ana Carolina.
 
"A concepção atual dos Direitos Humanos vem após a Segunda Guerra Mundial e seus horrores, após a banalidade de mal, surgiu a consciência de que era preciso garantir direitos humanos mínimos, direitos a Saúde, Trabalho, Vida, Educação, e surgiu a Declaração Universal dos Direitos Humanos em 1948, três anos depois da criação da ONU", registra.
 
Para Ana Carolina, "mas o Mundo além da Europa e em certa medida os EUA, na América do Sul, por exemplo, a experiência escravocrata marca o Brasil até hoje, a escravização do povo negro tem efeito até hoje. Afeta a juventude periférica. O discurso é muito bonito mas nos países periféricos à Europa a efetivação dos Direitos Humanos não aconteceu".
 
Sobre a ideia equivocada de que Os Direitos Humanos limitam-se a "defender bandidos", a advogada assinala que "Direitos Humanos se referem a todos, à coletividade e à qualidade de vida, são garantia da democracia".
 
Assista a entrevista na íntegra abaixo