Arte de Dorian Gray impulsiona a formação humanística no IFRN - Campus Natal

17/11/2019

Por: Fabiana Maciel do Nascimento / Andrezza Tavares
Foto: FABIANA MACIEL DO NASCIMENTO
 
 
     Dorian Gray é o autor do mural explicito nesta reportagem. O painel de arte possui uma metragem de 360 x 980 cm e está publicado na sala da Diretoria Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, localizado na avenida senador salgado filho, Bairro do Tirol, Natal/RN.
 
      A referida obra de Dorian Gray retrata as festas populares, especialmente o boi de reis e o reisado, foi produzida por meio de técnica envolvendo tinta acrílica fosca e giz de cera, tendo como base uma geometria de quadrados e retângulos que emite referências artística de autores como pintores Wassily kandinsky, Paul Klee e Piet Mondrian. 
 
     O notável artista potiguar estruturou de forma genial as variações tonais das categorias filosóficas “trabalho” e "cultura", ressaltando o grafismo que compõem as imagem. O método da composição dos desenhos tem seu poder de sedução alargado pelo apoio de diversos planos cromáticos que vão sendo estabelecidos pelo artista na medida em que exalta suas intenções criativas. A sintonia entre cores e elementos geográficos é materializados pelos tons verde claro e verde acinzentado que na prática são tons elaborados pelo próprio artista.  
 
     Dorian Gray Caldas nasceu em Natal em 1930. Foi artista que expressou sua arte em pintura, tapeçaria, escultura e também na literatura. É reconhecido por ter inovado a arte Norte Riograndense em 1950 com a exposição chamada Salão de Arte Moderna. 
 
      Dorian também participou de diversas exposições coletivas na cidade de Mossoró, Rio de janeiro, Recife, fortaleza, Buenos Aires e Washington, Estados Unidos da América. Suas obras envolves diversos temas como marinhas, casarios, folguedos, lendas, mitos dos folclores brasileiros além de fatos históricos que envolvem o Rio Grande do Norte. Suas técnicas compreendem óleo sobre tela, aquarela, grafite, bico de pena e tintas acrílicas para a execução de suas pinturas.
 
      De acordo com estudiosos de seu legado (RIBEIRO, 2011), a arte plástica em edificações públicas em Natal se iniciou timidamente no RN por dois artistas locais Newton Navarro e Dorian Gray, se intensificando a partir de 1966. Em meio as constantes transformações e demolições de espaços edificados, os murais de Dorian Gray têm resistido ao tempo, por meio de restaurações e conservação que, inclusive, por longo anos foram realizadas por ele mesmo.   
 
       As obras artísticas em edificações públicas proporcionam o alargamento da formação humanística das pessoas por possibilitar o prazeroso estado de fruição e também valorizam os artistas locais por meio de ampla divulgação de suas peças de arte. O contato com a arte é edificante para a atividade mental humana. Visite o IFRN Campus Natal Central e aprecie o formidável acervo das obras do renomado artista potiguar Dorian Gray Caldas.
 

Fonte: FABIANA MACIEL DO NASCIMENTO