RN registra queda no número de pessoas mortas pela polícia e de PMs

14/10/2019


 
Levantamento do Monitor da Violência divulgado nesta segunda-feira, 14, pelo G1 revela que o Rio Grande do Norte reduziu o número pessoas mortas pela polícia no 1º semestre de 2019. O estado também registrou queda no número de policiais mortos nos seis primeiros meses do ano.
 
Segundo o estudo, o RN teve 60 pessoas mortas por policiais no 1º semestre. A queda foi de 17,8% em relação a 2018. A taxa corresponde a 1,7 por 100 mil habitantes. O estado também registrou redução no número de policiais mortos. De acordo com o Monitor da Violência, dois agentes de segurança foram mortos no 1º semestre. Em relação ao ano passado, o número indica queda de 83,3%.
 
O Amapá é hoje o estado com a maior taxa de mortes por policiais. O Brasil teve 108 policiais assassinados nos primeiros seis meses deste ano (menos que em 2018, quando 187 oficiais foram mortos no mesmo período). O Pará tem, em 2019, a maior taxa de policiais mortos do país
 
O Monitor revela que o país teve 2.886 mortes cometidas por policiais na ativa nos primeiros seis meses deste ano, contra 2.766 em 2018 – uma alta de 4,3%. Dado é puxado por estados como Rio de Janeiro e Pará.
 
Dos 27 estados, 15 tiveram uma queda nas mortes cometidas pela polícia, 10 registraram uma alta e um se manteve no mesmo patamar. Goiás foi o único estado do Brasil que se recusou a passar os dados.
 
Segundo o G1, os dados, inéditos, compreendem todos os casos de “confrontos com civis ou lesões não naturais com intencionalidade” envolvendo policiais na ativa (em serviço e fora de serviço).
 
O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.
 

Fonte: De Fato / G1