Sobre o Centro de Tecnologia Mineral, no IFRN Currais Novos

19/09/2019

Por: Marcio A. Azevedo
 
Nos últimos três anos a frente da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação do IFRN um dos projetos ao qual recebeu minha dedicação com total afinco foi a construção do CT mineral, um espaço que visa fortalecer a estrutura de apoio à pesquisa para o arranjo produtivo mineral e será um divisor de águas para o Rio Grande do Norte e para o Brasil. Inauguramos essa semana, no Campus Currais Novos do IFRN, a sua estrutura e com orgulho no peito apresento para vocês um pouco do que é esse projeto.
 
O Centro de Tecnologia Mineral, mais conhecido como CT Mineral, é uma iniciativa conjunta de grandes entidades de ensino e pesquisa: Governo do RN/FAPERN, IFRN, UFERSA e UFRN, captando recursos através da FINEP, para a qualificação de espaços e da aquisição de equipamentos, que permitiu o desenvolvimento mais acelerado das atividades de suporte à mineração, o que é fundamental no contexto estadual.
 
Com uma área de aproximadamente 800 m², CTM conta com laboratórios de pesquisa e desenvolvimento tecnológico; seis salas incubadoras; cinco para grupos de pesquisa; sala de treinamento; centro de gestão; Museu Virtual de Minérios e possuirá alguns equipamentos raríssimos no Brasil e no mundo. A partir de agora, o RN conta com uma das Mini Plantas-Piloto de Flotação, das 33 MPPs instaladas no mundo. Atualmente a China e o Brasil possuem a maior quantidade de MPPs instaladas, sendo seis em operação em cada país. No Brasil, elas estão em operação em MG, no RJ e também no nosso estado.
 
Para que a inauguração ocorra com todos os equipamentos funcionando, a instalação dos equipamentos e o treinamento das equipes ocorreu em agosto de 2018, com a participação de servidores e colaboradores da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação do IFRN, Diretoria de Engenharia do IFRN, Campus Parelhas, Campus Natal-Central, Campus Currais Novos,  Fundação de Apoio ao IFRN – FUNCERN, Fundação Gorceix e ERIEZ. Diversos colaboradores do IFRN e também da Funcern foram preparados para aprender a usar o equipamento.
 
Com vistas à política de inovação do IFRN, o CT mineral possui as seguintes competências voltados ao APL Mineral: projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I); serviços tecnológicos; capacitação de mão de obra especializada; geração de novos produtos e processos resultantes de projetos de PD&I; incubação de empresas da área.
 
Citando apenas o regional, a perspectiva é que o CT Mineral atenda as demandas das regiões Norte e Nordeste do Brasil, atuando como um estimulador para as práticas de projetos de pesquisa desenvolvimento e inovação com empresas do setor mineral. O Centro também aumentará a demanda por serviços tecnológicos no setor mineral, vai apoiar empresas no processo de incubação para que estejam aptas a atuar no mercado de trabalho e aumentará a empregabilidade de profissionais da área de mineração, química, materiais e demais áreas associadas.
 
Por isso, é grande o meu o orgulho em fazer parte de algo que faça a ciência que acreditamos ser a melhor, baseada na humanização, inovação e sustentabilidade.