UFRN realiza exposição sobre Parque Tecnológico com investidor chinês

02/09/2019


 
O vice-governador do estado do RN, Antenor Roberto Soares de Medeiros, e o investidor chinês da SPIC, Wang Weiguang, foram recebidos na manhã desta sexta-feira, 30, na Sala de Reuniões, pelo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Daniel Diniz Melo. Junto à assessora especial para o Parque, Ângela Maria Paiva Cruz, e ao diretor da Agência de Inovação, Daniel Pontes, o reitor expôs as potencialidades do projeto Parque Tecnológico Augusto Severo (PAX).
 
“Já temos uma estrutura edificada com mais de 15 mil metros quadrados, nos quais, após uma série de estudos, observamos a viabilidade de instalação de um parque com áreas principais de energia, reabilitação em saúde e tecnologia da informação. O projeto, inclusive, já foi pauta de reuniões nossas no Ministério de Minas e Energia e no de Ciências e Tecnologia e está alinhado com o Plano de Desenvolvimento Institucional, está amadurecido e a conversão de ideias, propostas e parcerias nos dá a ideia de que será bem sucedido”, enfatizou Daniel Diniz.
 
Ângela Paiva circunstanciou que as parcerias já estão sendo realizadas e que a presença do investidor é no sentido de mostrar a localização do PAX e, por conseguinte, trazer investimentos para nosso estado. “Explicamos aos dois que já temos a minuta do Estatuto e estamos concluindo o Estudo de Viabilidades, bem como procuramos explicitar o benefício para desenvolvimento científico-tecnológico e social do projeto”, colocou a assessora.
 
Wang Weiguang afirmou que a empresa está muito interessada no Brasil, ao mesmo tempo em que frisou que o foco da SPIC é o Rio Grande do Norte, em virtude da questão energética. “A forma de estruturação do parque nos interessa, e interpretamos que essa iniciativa renderá frutos para o país. O parque é instrumento útil para formar projetos para o estado, e não somente de experimento”, destacou. O vice-governador endossou o raciocínio, ressaltando que o Governo do Estado está engajado para a viabilidade do projeto do Parque Tecnológico Augusto Severo junto ao Banco Mundial.

Fonte: Wilson Galvão de Ascom Reitoria