Congos de Combate: grupo são-gonçalense participa de congresso internacional

29/07/2019

Por: Redação PN
Foto: Divulgação
O grupo folclórico são-gonçalense “Congos de Combate” será um dos convidados para o III Congresso Internacional de Professores de Literatura Africana (Afrolic). O evento será realizado nesta segunda-feira (29), no Auditório Central do Instituto Ágora (UFRN).
 
O congo é uma prática africana que foi adaptada no Brasil e reúne não só elementos temáticos africanos, mas também ibéricos, cuja difusão vem do século XVII. Em São Gonçalo, o grupo folclórico de Santo Antônio do Potengi é remanescente dos antigos Congos de Saiote, também do município.
 
“Para os Congos, este convite é uma bela oportunidade para compartilhar suas raízes e valores culturais. É também um momento para debater sobre desigualdade e literatura africana, questões estas relativas ao combate do preconceito e discriminação nos diversos ambientes, inclusive em sala de aula”, afirma Gláucio Teixeira da Câmara, mestre do Congos.
 
Sobre a AFROLIC:
 
A Associação Internacional de Estudos Culturais e Literários Africanos (Afrolic) foi fundada em 2010. Com o tema “Literatura, Desigualdade, Ensino”, o congresso contará com uma variada programação, incluindo minicursos, mesas temáticas, simpósios, debates com escritores, além de apresentações culturais.
 
O III Congresso Internacional Afrolic contará com a presença de importantes pesquisadoras da área. Dentre elas a professora doutora Nilma Lino Gomes (UFMG), ex-ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, a poeta portuguesa Ana Mafalda Leite e a estudiosa Inocência Mata, ambas professoras na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e a escritora angolana Paula Tavares.