Ronaldo Venâncio: "Quero a harmonia na Câmara e o cumprimento ao Regimento"

10/01/2019

Por: Redação do PN
Foto: Redação do PN
Em entrevista concedida ao programa Jornal Potiguar Notícias, pela PNTV e diversas rádios, o presidente da Câmara de Ceará-Mirim, Ronaldo Venâncio esclareceu alguns pontos da querela judicial que se tornou o Legislativo da cidade, com a realização de uma eleição paralela e fora do Regimento Interno realizada por alguns vereadores.
 
Ronaldo falou sobre a oposição na Câmara ter realizado outra eleição, mesmo com a eleição em 2017 que reelegeu Ronaldo estando legitimada. A citada eleição tem valia para o biênio 2019/2020.
 
"A eleição foi convocada dentro dos trâmites legais obedecendo os requisitos regimentais que teve sua aprovação por unanimidade. Em nenhum momento as decisões judiciais partidas das instâncias superiores cita eleição para todas as vagas da mesa. Inclusive, na última decisão da justiça ela cita o art. 17 do regimento interno da casa que o mantém inalterado", explica.
 
Ronaldo denunciou que a sessão ilegítima (que elegeu o vereador Luciano Morais)foi convocada pelo prefeito Marconi Barreto, que não tem poder nem legitimidade para tal.  
 
"Tomei posse no dia 1º de janeiro de 2019 no anexo da câmara municipal diante dos vereadores que prestaram apoio. Esperamos agora a decisão judicial que certamente restabelecerá a verdade e a justiça. Quero a harmonia na Câmara", disse.