Fátima Bezerra: Não é um decreto para alarmar a sociedade

02/01/2019

Por: Redação PN
Foto: Reprodução / Internet
Após anunciar o decreto de calamidade financeira no Estado nesta quarta-feira (02), a governadora Fátima Bezerra tentou acalmar possíveis reações a respeito da medida durante uma reunião com representantes de sindicatos, membros do governo e empresários. 
 
"Não é um decreto de alarmar a sociedade, mas para alertar de forma muito transparente o legado da realidade dura, grave do descontrole das contas" Ela disse. 
 
Para que o decreto passe a vigorar, é preciso o aval da Assembleia Legislativa, a casa está de recesso. 
 
Questionado anteriormente pelo Potiguar Notícias sobre a possibilidade de convocar a Assembleia Legislativa de forma extraordinária, o vice-governador Antenor Roberto disse que o assunto ainda está indefinido. 
 
Outro decreto da governadora para conter gastos se refere ao pagamento de servidores cedidos para órgãos independentes, como o Ministério Público e a própria Assembleia; que deverão a partir da publicação do decreto custear com recursos próprios os servidores cedidos.
 
Durante seu discurso de posse, Fátima Bezerra destacou o "legado dramático" herdado de gestões anteriores, a dívida do Estado ultrapassa 2,6 bilhões de reais.