Política

"Frentinha" reúne 8 partidos para eleger quatro deputados estaduais e um federal

Surge no cenário potiguar um movimento político que reuniria oito partidos com o objetivo de eleger para a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal.

Por: José Pinto Júnior
08/02/2018

Foto: Fotomontagem Redação do PN
Surge no cenário potiguar um movimento político que reuniria oito partidos com o objetivo de eleger no mínimo  um deputado federal e quatro estaduais. Mas esses partidos não estarão no mesmo palanque majoritário. 
 
"O nosso foco será no projeto proporcional, seja para a Câmara Federal, seja para a Assembléia Legislativa, no Caso do PMB falo pela articulação proporcional e Jaime Calado responderá pela articulação majoritária", disse o presidente do PMB, Raimundo Mendes, que  adiantou que apoiará "o projeto da deputada Zenaide Maia para o Senador Federal".
 
Os partidos que compõem a chamada "Frentinha" são: O Avante de Fábio Holanda, O Patriota (antigo PEN), de Luiz Gomes, O PMN de Paulinho Freire, o PPS de Geraldo Ferreira, o PTB de Getúlio Batista, o já citado PMB de Raimundo Mendes, o PSC de Renato Fernandes e o PRTB.
 
Segundo o presidente do PEN/Patriota, advogado Luiz Gomes, é quase certo a frentinha eleger um deputado federal e até quatro estaduais, "de nossa parte vamos apresentar nomes e lutar pela renovação da política do Rio Grande do Norte", disse.
 
O PPS apresentará o presidente do Sindicato dos Médicos (Sinmed). Geraldo Ferreira para a Câmara Federal e vários nomes  para a Assembléia Legislativa. "O partido está autorizado para apresentar meu nome para a Câmara Federal e nosso presidente Wober Júnior está conversando com vários outros possíveis companheiros para fazermos a nossa luta", disse Geraldo Ferreira.
 
Em função do desgaste dos políticos com mandato, há uma articulação pela renovação dos atores no palco politico-partidário. Daí a articulação da "Frentinha" para com o objetivo de renovar na eleição proporcional. Mas os oito partidos estarão em partidos diferentes em relação aos projetos majoritários. A maioria dos líderes partidários argumentam que as decisões acerca  dos apoios majoritários ficarão para o mês de abril. Bem depois da festa do Rei Momo.
 
Já PRTB do prefeito de Extremoz, Joaz Oliveira, pretende lançar a esposa de Joaz, Eleine Oliveira para ocupar uma cadeira no legislativo estadual.