Opinião

SPVA, 20 anos: Uma história poética e pretendendo avançar ainda mais

Pedagoga e presidente da SPVA/RN - Sociedade dos Poetas Vivos e Afins - escreve sobre a história da entidade que reúne poetas potiguares (e de outros estados) e milita na cultura com ações e iniciativas.

Por: Ozany Gomes
30/01/2017

Foto: Arquivo pessoal

Para falar da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte – SPVA/RN, faz-se necessário mencionar a efervescência poética da década de 90 em Natal, na qual os artistas da palavra saíam às ruas para mostrar a sua poesia, sem medo e sem pudor. Terra em que, segundo Ayres Marques, antigo proprietário do Espaço Cultural Babilônia, “a incidência de poetas por habitante era muito maior do que nas outras cidades do Brasil e do mundo”. Isso foi dito por Marques, através de uma carta endereçada ao Jornalista Woden Madruga, durante a mencionada década. Nessa época, havia um intenso somatório de novos poetas aos que já militavam na poesia desde o início da Província, da geração mimeógrafo, do poema concreto e processo. Hoje, digo, sem medo de errar, que a incidência de poetas se multiplicou ainda mais, em nosso Estado, com o advento das novas tecnologias. O que me faz concordar com Marques, quando ele diz, em seu texto epistolar, que “ser poeta aqui é a regra e não a exceção. O melhor é que você não precisa ter nascido na cidade, basta dar um tempo maior por aqui que, aos poucos, sem perceber, você acaba virando poeta”.  Eu mesma, enquanto poeta paraibana radicada em Natal, sou prova viva disso!

Foi em meio a essa efervescência ocorrida na década de 90, que nasceu a SPVA/RN. Segundo a sua Ata de Fundação, o Jornalista Paulo Augusto da Silva idealizou e articulou para que a SPVA/RN fosse formalizada. Assim sendo, a primeira providência foi a formação do primeiro Corpo Diretivo, composto por: Paulo Augusto (Presidente), Jairo Silvestre de Araújo (Vice-Presidente), Carlos Magno de Souza (1º Secretário), Arlete Santos do Nascimento (2ª Secretária) e Mery Medeiros da Silva (Tesoureiro).

Os primeiros associados, além do citado Corpo Diretivo, foram: Tércia Maria Mauricio de Queiroz, Josean Rodrigues, Aucides Mariero, Jania Maria Souza da Silva, Servilio Queiroz de Sena, Ana Cristina Cavalcanti Tinoco, Jairo Uênio Pinheiro Barbosa, José Gonçalves da Silva, Pedro Grilo Neto, Marione Medeiros, Cipriano Maribondo, Antônio Carlos Coringa.    Portanto, podemos afirmar que a SPVA/RN nasceu no dia 12 de junho de 1997, com 17 (dezessete) pessoas em seu quadro associativo.

Paulo Augusto, o então presidente, preocupado com o movimento cultural da época, lançou, um ano após o nascimento da entidade, o Manifesto Janduís. Esse documento enfatiza que a SPVA/RN foi "fundada com o propósito maior de aglutinar os trabalhadores da cultura do Rio Grande do Norte, visando oferecer estímulo e subsídios para a consecução de suas práticas intelectuais". Diz ainda, nesse mesmo documento, que "a entidade se oferece para atuar como um Fórum Permanente de escuta e avaliação, na categoria de Organização Não-Governamental (ONG), apreciando as possibilidades para oferecer visibilidade à produção dos artistas locais, em todo o território norte-rio-grandense, operando numa via paralela aos órgãos públicos".

Outros corpos diretivos vieram, tendo como presidentes: Pedro Grilo Neto, Geralda Efigênia de Macedo, Maurício Cardoso Garcia, José Antônio Martins Neto e na atualidade, Ozany Gomes. Em seu quadro associativo, atualmente, temos mais de 50 membros cadastrados. Esse número parece mínimo, se avaliarmos a imensidão de poetas espalhados pela Capital e interior do Estado, mas em se tratando de Instituição, que se dedica ao trabalho sério e sistematizado na área literária e cultural, é bastante significativo, considerando a atuação de cada membro do grupo, seja mediando, participando das rodas de debate sobre literatura e cultura, planejando projetos ou contribuindo na construção das antologias literárias da SPVA/RN -  que já editou o seu sétimo volume.

Desde o início da atual gestão, em junho de 2015, estamos tentando intensificar as ações em prol da literatura poética, em especial a potiguar, em vários espaços, através dos projetos: Poetas na Escola (visitamos, em média, 10 a 14 escolas públicas e privadas, por ano); Debate Literário Virtual (realizado via grupo no WhatsApp e Facebook – toda última sexta-feira do mês); Encontro Lítero-Musical (ocorre na Pinacoteca Potiguar – toda 2ª sexta-feira do mês); Sarau da SPVA/RN (realizava-se na Livraria Nobel, mas está em tramitação para a Livraria Saraiva do Shopping Midway Mall – no último sábado do mês); Sarauterapia (No Conselho Regional de Odontologia – CRO, na 1ª e na 3ª quarta-feira do mês); Mais Cultura com a SPVA/RN (ocorre no IFRN – Campus Cidade Alta, semestralmente) e Exposição de Fotopoemas Itinerante (Novo projeto a ser executado a partir deste ano). Somados ao exposto, temos parceria com a Revista KUKUKAYA (com o apoio do seu redator, Alfredo Neves, na qual o mesmo abriu espaço para alguns membros da SPVA/RN serem colaboradores - Ozany Gomes, Jardia Maia, Paulo Palhares, Aluísio Azevedo Júnior, Thiago Gonzaga, Ivam Pinheiro, Leocy Saraiva e João Andrade), além da Revista de Ouro (com o apoio do seu redator, Radyr Gonçalves).

Para este ano, temos o projeto de realização do aniversário de 20 anos de fundação da SPVA/RN. Na ocasião, lançaremos nossa própria revista eletrônica, que se chamará POESIATIVA, e formalizaremos o funcionamento do nosso Selo Editorial SPVA/RN.

Na perspectiva de ações literárias, podemos dizer que a SPVA/RN tem dado suas contribuições à educação, abrindo diálogos com escolas através de suas visitas, estimulando o estudo da literatura potiguar em sala de aula e a criação de uma secção dessa literatura em suas bibliotecas e salas de leitura, para que a comunidade escolar tenha acesso às obras, bem como, oportunize uma vivência entre escritores e alunos, além de, os alunos que desenvolvem atividades culturais, serem convidados para participarem do evento Mais Cultura, no auditório do IFRN. Os diálogos se seguem através das demais ações, onde escritores, poetas, músicos e artistas visuais, têm a oportunidade de falar e serem ouvidos sobre suas obras e trajetórias profissionais, tanto em âmbito virtual, quanto presencial, através das rodas de bate-papo e debates literários.

Assim sendo, a SPVA/RN pretende avançar, cada vez mais, nesse trabalho de divulgação, disseminação e valorização da literatura e cultura, em especial, a potiguar, com o auxílio dos seus associados, parceiros, escolas e convidados de outras cidades, estados e países, como foi o caso dos eventos realizados no ano de 2016 com: Ceição Maciel (Mossoró/RN), Maria Maria Gomes (Currais Novos/RN), Marcos Cavalcanti (Santa Cruz/RN), Nildinha Freitas (João Câmara/RN), Muirakytan Macêdo (Caicó/RN), Jaider Esbell (Boa Vista/RR), Ricardo Dantas (Boa Vista/RR), Iara Macuxi (Boa Vista/RR), Josi Baraúna (Atenas/Grécia). À priori, teremos este ano os convidados José Sóter (Brasília/DF) e Glauber Vieira (Brasília/DF) movimentando nossos debates literários e fazendo lançamento de seus livros em terras potiguares.

Que seja eterno o florescer da poesia na cultura!