Prestação de contas do prefeito Klauss Rêgo é recusada pela Câmara Municipal

26/01/2016


Foto: Google Imagens
A Câmara Municipal de Extremoz rejeitou, por oito votos a três, as contas do prefeito do Município, Klauss Rego (PMDB), na tarde desta segunda-feira (25). As contas são referentes ao exercício financeiro de 2011. Com isso, o peemedebista entra para o rol dos “fichas sujas” e fica inelegível por oito anos. 
 
O parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontou irregularidades na realização de despesas do Município, mas sugeriu a aprovação das contas com ressalvas. Na Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Extremoz, o parecer foi pela reprovação. 
 
Eram necessários dois terços dos parlamentares para mudar a recomendação do TCE, que foi pela aprovação, o que foi confirmado com o resultado da votação que rejeitou a prestação de contas do gestor. 
 
O caso de Klauss é semelhante ao do prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), que teve contas rejeitadas pela Câmara, mas conseguiu suspender os efeitos da decisão do legislativo judicialmente alegando motivação política. 
 
De acordo com a assessoria de imprensa de Klauss, o prefeito sanou os vícios apontados sobre as contas de 2011. A assessoria acrescentou ainda que em todos os outros anos as contas foram aprovadas sem problemas e que, agora, por não ter maioria na Câmara, o Legislativo faz uma manobra política para prejudicar o prefeito.