Servidores da saúde de Extremoz iniciam greve para receber o salário de dezembro

14/01/2016


Foto: Ilustrativa - Google Imagens
Nesta terça-feira (12), os servidores da saúde de Extremoz aprovaram um indicativo de greve, que terá início nesta sexta-feira (15). O movimento iniciará com uma nova assembleia e um protesto na Câmara Municipal de Extremoz, a partir das 09h. Os trabalhadores reivindicam o imediato pagamento do salário de dezembro, do vale alimentação, dos adicional noturno e plantões extras, estes em atraso há quatro meses. Além disso, o núcleo do Sindsaúde em Extremoz reivindica pontos acordados após a greve de novembro, mas que não foram cumpridos pela Prefeitura.
 
A atual crise econômica vem afetando as contas dos municípios do Rio Grande do Norte. Além de Extremoz, ocorreram atrasos em cidades como Pedra Preta, Carnaúba dos Dantas e Macau, onde a Prefeitura prometeu pagar os salários de dezembro nesta quinta-feira (14). Segundo a Femurn (Federação dos Municípios do RN) a primeira parcela de janeiro do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) teve redução de 13% e 47 prefeituras teriam ficado com o recurso zerado.
 
OUTROS ATRASOS - Na saúde do estado, estão sem receber o salário de dezembro os terceirizados da SAFE, que atuam na nutrição, limpeza e transporte de pacientes, e os vigilantes da empresa Garra, que iniciaram uma greve nesta quarta-feira (13) em todos os hospitais da região metropolitana.
 
Já os servidores da Sesap estão sem receber férias desde novembro. 
 
A Secretaria Estadual de Administração e Recursos Humanos (Searh) havia se comprometido a pagar os atrasados nesta semana, em folha suplementar, mas o pagamento não está confirmado. 
 
"Sabemos que estamos diante de uma crise, mas os servidores não podem ser penalizados. A primeira coisa que atrasam são os salários dos trabalhadores. A dívida pública com os bancos continua sendo paga sempre em dia", denuncia Manoel Egídio Jr, vice-coordenador-geral do Sindsaúde-RN. 
 

Fonte: Divulgação