Frente Anti-Klauss formada em Extremoz

08/01/2016

Por: Redação do PN
No município de Extremoz, a oposição decidiu se unir contra a atual administração municipal. Para a eleição de outubro próximo, o prefeito Klauss Rêgo (PMDB) enfrenta enorme desgaste e dificilmente conseguirá reverter o quadro neste ano eleitoral, devendo ter dificuldades em eleger um sucessor.
 
O prefeito Klauss Rêgo ainda não tem um nome para apoiar. As apostas são de que o nome saia do secretariado, já que o prefeito nunca teve uma boa relação com os vereadores.
 
Os dois principais nomes da opoisção são Joaz Oliveira, que preside a Câmara Municipal, e o do padre Edison, que é vice-prefeito rompido politicamnente com o prefeito Klauss.
 
Na verdade, em Extremoz, já há uma verdadeira frente político-partidária anti-Klauss.
 
O PSB dos vereadores Mica, Kiara e Lucia Barbalho, mais o PMN de Joaz e Clayton Gordo (que renunciou ao mandato de vereador), somados com o Solidariedade do vereador “Macho” e o PROS de Josias, além de Chico Vicente, sem partido, compõem uma verdadeira tropa de choque.
 
O vereador Rogério Pessoa, bastante pretigiado no município, já pediu desfiliação do PMDB e trabalha agora no bloco da oposição. O grupo, unido, é franco favorito para vencer em Extremoz nas eleições de 2016.