Ainda em coma, Schumacher já recebeu mais de mil cartas de apoio

27/01/2014

Por: EFE

Internado desde o último dia 29, quando sofreu traumatismo craniano e ficou em coma após acidente de esqui nos Alpes franceses, o alemão Michael Schumacher já recebeu mais de mil cartas de admiradores, assim como presentes e objetos pessoais, na clínica em Grenoble.

As especulações sobre o futuro do heptacampeão de F-1 continuam a ser tratadas pela imprensa. "Nada indica que os médicos vão despertá-lo em breve", disse nesta segunda-feira o popular jornal alemão "Bild".

A última informação sobre o estado de saúde do alemão ocorreu há dez dias. Na oportunidade, a porta-voz do piloto, Sabine Kehm, informou que o estado de saúde de Schumacher continuava estável.

No último dia 8, os investigadores que analisam o acidente apontaram que o alemão esquiava a uma velocidade normal, mas fora da pista demarcadaquando caiu e bateu a cabeça contra uma pedra.

A procuradoria ouviu a porta-voz do ex-piloto, Sabine Kehm, o filho de Schumacher, Mick, de 14 anos, e um amigo que o acompanhava na hora. De acordo com o promotor que comanda a investigação, Patrick Quincy, o vídeo não mostrou o alemão saindo da pista para socorrer uma pessoa, como havia dito algumas testemunhas.

Um dia antes do promotor se pronunciar sobre o acidente, a mulher de Schumacher, Corinna Schumacher, pediu à impresa que deixe família e médicos em paz.

Schumacher é o piloto com mais títulos mundiais na história da F-1 –sete entre 1994 e 2004– e venceu 91 provas em sua carreira.

Fonte: Folha de S. Paulo