Em processo nos EUA, Facebook é acusado por "escanear" mensagens privadas

03/01/2014

Por: Folha de S. Paulo

Dois homens abriram um processo contra o Facebook em San Francisco nesta semana, em que acusam a rede social de obter dados de mensagens trocadas de maneira privada entre usuários para aumentar o número de opções "curtir" de páginas. Em resposta, a empresa disse que as acusações "não têm mérito".

Segundo a ação, que cita uma pesquisa realizada por uma empresa de segurança digital suíça, o Facebook teria a intenção de amplificar o quanto uma página é curtida e seguida, aumentando a importância das marcas na rede e, consequentemente, a do próprio serviço.

O estudo mencionado aponta que, na primeira vez em que determinada página é digitada em mensagem, seu número de "curtir" sobe –não só quando o usuário, manualmente, opta por curtir e seguir a página.

Isso desmente a versão oficial do Facebook de que somente o remetente e o destinatário de mensagens podem ver o conteúdo, mostra o site "Gigaom".

Ao site, um porta-voz do Facebook disse: "Acreditamos que as alegações sejam sem mérito. Nós vamos nos defender vigorosamente."

Fonte: Folha de S. Paulo