Cefas Carvalho

01/12/2019
 
PRECISAMOS FALAR SOBRE EDUCAÇÃO SEXUAL
 
 
Há um print muito conhecido e divulgado na qual em uma foto da Pabllo Vittar segurando uma camisinha ao final de um clip, sinalizando que o parceiro ao lado deve usá-la, claro, um jovem comenta abaixo: "Por que camisinha se Pabllo não pode engravidar?"
 
Dia desses no Twitter vimos uma mulher lamentando que deixou de tomar a pilula anticoncepcional durante um dia. Um rapaz respondeu: "E por que tem que transar todo dia? Bem transante você, hein?"
 
Estamos em 2019.
 
Um não sabe ou não entende ou não assimila que camisinha não tem como único uso evitar gravidez, mas DST diversas. Outro acha que pilula deve ser tomada quando a mulher vai transar, não tem a menor ideia de como a coisa funciona.
 
Boa parte dos jovens hoje, principalmente aqueles chamados de Chans ou Incels, os celibatários involuntários e agressivos real e virtualmente, não tem a menor ideia de como funciona o corpo feminino ou qualquer coisa relativa a sexo.
 
Evidentemente falta de Educação sexual.
 
Curioso que recordo que aos 12 anos, na década de 80, tive aulas de Educação Sexual no Colégio Maria Auxiliadora, aqui em Natal. Nas primeiras aulas, aquelas risadinhas, nervosismo e constrangimentos de todos, depois as aulas rolaram tranquilas.
 
Isso na década de 80. Em uma Natal ainda bem provinciana. Em um colégio religioso-católico gerido por freiras!!!
 
Que estamos em retrocesso em diversas áreas sabemos. Que o conservadorismo ganha cada mais espaço, também temos consciência.
 
Mas confrontar e evitar a Educação sexual nas escolas é burrice mesmo, é trabalhar contra si. Adolescentes sem Educação sexual correm mais risco de contrair doenças, de gravidez indesejada e precoce, de sofrer assédio de pessoas próximas.
 
Há entre essa nova Direita xucra quem defenda que o papel da Educação Sexual deve ser em casa, dos pais. Sei. Pais que quase nunca falam com os filhos e quando o fazem é de maneira rápida e distante falarão sobre sexo? Me engana que eu gosto.
 
A questão é grave. Os exemplos citados nos primeiros parágrafos mostram isso. Uma geração sem informações sobre sexualidade e reprodução é algo preocupante.
 
Tenho amigos e amigas que acreditam que quem é contra Educação Sexual nas escolas tem motivos escusos e subterrâneos para tal. Quero crer que não, que é só obscurantismo mesmo, tal como acreditar que a Terra é plana ou vacinas fazem mal.
 
Por falar nisso, doenças erradicadas como Paralisia infantil e sarampo estão voltando. Lembrando que obscurantismo não tem a ver com Política, muito menos com Direita x Esquerda. Tem a ver com saúde e qualidade de vida mesmo.